Sindicatos cobram Ministério Público sobre irregularidades no IPMC

Os sindicatos que representam os servidores municipais realizaram uma reunião com o Ministério Público na tarde desta terça-feira (19). O objetivo da reunião foi cobrar ações contra as irregularidades da gestão Greca com o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba (IPMC).

Durante a reunião, também foram entregues documentos que comprovam a descapitalização do Instituto e o resultado definitivo da auditoria com as irregularidades cometidas contra o IPMC. O Ministério Público se comprometeu a analisar a documentação e estudar brechas para confrontar a Prefeitura sobre os recursos retirados ilegalmente e outros erros que foram indicados na auditoria.

Além de discutir sobre o IPMC, os sindicatos também cobraram o andamento do processo contra as medidas do pacotaço, que inclui a Lei de Responsabilidade Fiscal, o congelamento dos Planos de Carreira dos servidores e as dívidas não empenhadas.

Curitiba pode ficar sem CRP

A partir desta terça-feira, dia 19 de fevereiro, o município de Curitiba pode ficar sem o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) devido ao saque ilegal de R$ 700 milhões do IPMC e outros motivos apontados na auditoria feita pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda em 2017. Sem o certificado, Curitiba não poderá receber repasses do governo federal, recursos de transferências ou de empréstimos, nem assinar novos convênios com a União.Essa suspensão, em conjunto com as investigações que o Ministério Público iniciou devido à denúncia feita pelos sindicatos, pode pressionar a Prefeitura a corrigir as ações ilegais em relação ao IPMC.

Vamos continuar na luta para proteger e fortalecer o Instituto contra a má gestão do prefeito Rafael Greca!

Verified by ExactMetrics
Verified by ExactMetrics