Rauen corta fantasmas, mas mantém déficit bilionário

“Após questionamentos da Comissão de Legislação, fizemos um levantamento e descobrimos que houve duplicação do número de pensionistas no cálculo atuarial.” A afirmação foi feita nesta quinta-feira (18) pelo diretor-presidente do IPMC, José Taborda Rauen, ao presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Serginho do Posto (PSDB). Após entregar um comunicado oficial sobre o estudo, ele pediu “desculpas sobre a falha técnica” apontada por Professora Josete (PT) na reunião do colegiado com secretários municipais sobre o Plano de Recuperação da Prefeitura de Curitiba.

Na ocasião, a vereadora apontou a diferença de 2 mil nomes a mais na lista de servidores inativos (veja aqui). Segundo Rauen, “os dados levantados em dezembro de 2016 [usados para o cálculo atuarial, anexado na proposta de lei que altera a previdência dos servidores] apontaram 4.578 pensionistas, quando na verdade eram 2.289. O erro apontou exatamente o dobro.” Com a atualização da planilha, o cálculo do deficit do IPMC foi refeito, caindo de R$ 15 bilhões para 14,3 bilhões.

Questionado sobre quem poderia ter cometido a falha técnica, o diretor-presidente do órgão disse não ter a informação, ainda, mas garantiu que não houve pagamentos de benefícios em duplicidade. “O levantamento foi feito. Os dados também serão atualizados no site e no Portal da Transparência. A reforma da previdência continua sendo absolutamente necessária, pois o sistema continua insustentável. Só para se ter uma ideia, no 1º quadrimestre deste ano já recebemos 684 novos pedidos de benefícios previdenciários [para aposentadorias e pensões]”, reforçou José Taborda Rauen, que esteve na Câmara acompanhado pelo diretor administrativo-financeiro do instituto de previdência, Luiz Carlos da Silva.

“Aceitamos as retificações do cálculo atuarial e a cópia do documento será enviada à Comissão de Legislação, Justiça e Redação. O erro foi corrigido a tempo, já que a matéria ainda está em análise pelos colegiados. O relator [Mauro Bobato, do PTN] terá dados consistentes e reais para elaborar seu parecer”, disse o vereador Serginho do Posto. O novo estudo atuarial será protocolado na Câmara de Vereadores até esta sexta-feira (19) e vai substituir o anexo do projeto.

Protocolada na Câmara de Curitiba no final de março, a proposta da Prefeitura (005.00194.2017) prevê cinco mudanças na previdência municipal. A principal delas é o aumento de 11% para 14% do valor da contribuição paga pelos servidores e de 22% para 28% da contribuição da prefeitura – a elevação será gradativa, até 2023. Segundo a justificativa, após 35 anos, será possível equalizar o deficit atuarial do IPMC, estimado em R$ 14,3 bilhões e quitar repasses atrasados da lei 12.821/2009 (saiba mais).

Nota de pesar José Haroldo Ludewig

É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento de José Haroldo Ludewig, servidor que dedicou parte significativa de sua vida ao serviço público. José iniciou sua jornada como Auxiliar de Serviços Escolares em 2012, na Escola CEI Lina

Leia mais »