Profuncionário começa em agosto de 2014

O Profuncionário se torna cada vez mais realidade para os trabalhadores de escola. Em reunião da comissão de implementação do programa ficou definido o mês de agosto de 2014. Neste mês serão qualificados os instrutores. No mês seguinte têm início os dois cursos: Secretaria escolar e Multimeios didáticos. Esses cursos têm duração de 18 meses e carga horária de 1250 horas certificadas pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR). São 600 vagas, distribuídas em nove pólos regionais (um por núcleo), com 18 turmas divididas no período da manhã e da tarde.

O programa terá aulas presenciais e a distância. Para cada turma de até 30 alunos haverá um professor tutor. Nesta fase, os núcleos estão avaliando quais escolas têm a capacidade de receber o programa. Para Cintia Caldonazo Wendler, coordenadora de formação continuada da Secretaria de Educação, o intuito é que haja adesão massiva dos trabalhadores nas duas modalidades. "Nós temos que ter a garantia que o funcionário será liberado para poder fazer o curso", argumenta, "não é obrigatório a dispensa para fazer a parte do curso a distância, por outro lado, a escola pode disponibilizar recursos, como o computador, na hora em que o trabalhador não estiver em sua jornada", sugere.

Carreira
A efetivação do Profuncionário não deve ser encarada como “mais um curso de capacitação”. Para João Bernardes, coordenador do Sismuc, o programa federal deve ser utilizado como perspectiva de carreira.  "A ideia é de que o programa esteja capacitando sempre o servidor, criar uma identidade para esse profissional, afinal, os cursos, por cursos, são discutidos no plano de carreira. A partir do momento que ele atuar de forma mais específica, ele vai vislumbrar uma valorização ao longo da carreira". O Profuncionário, na primeira etapa, deve atender aos atuais trabalhadores de escola. Em seguida ele pode abrir a possibilidade para que agentes administrativos de outras carreiras participem, criando uma carreira própria na educação.

Divulgação
Durante a reunião da comissão, outros editais sobre o Profuncionário foram apresentados. Também foi apresentado um levantamento sobre os interessados em participar do processo. Segundo a educação, na apuração parcial, o núcleo Bairro Novo teve 104 trabalhadores de escola interessados. Já o boqueirão teve 126 interessados. As respostas de outros núcleos ainda estão sendo apuradas. "É necessário que os trabalhadores de escola conversem com os responsáveis para que eles enviem os dados sobre qual é o curso de interesse e qual é o seu grau de instrução", incentiva Ana Paula Cozzolino, coordenadora geral do Sismuc

Membros da Comissão:
Sismuc
Núcleos regionais
Secretaria de educação
Projovem
Rh
Imap
Outras assessorias

Agenda
Reunião Comissão Profuncionário
7 de fevereiro
09 horas
Ed Delta
Definição do edital para implementação do programa.
 
Notícias relacionadas

15 de maio – Dia do/da Assistente Social

No Dia do Assistente Social, reconhecemos o papel crucial desses profissionais na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Seu trabalho é fundamental para garantir que todos tenham acesso aos seus direitos básicos e vivam com dignidade. Vamos valorizar

Leia mais »