Vitória! Prefeitura deve cumprir decisão da Justiça e devolver à saúde os valores descontados da greve de 2015

Em 2015 foi realizada uma greve por conta do não pagamento de horas extras e modificações nas gratificações. O Município descontou os dois dias da greve, descanso semanal remunerado e até a gratificação do ESF. As situações variam de servidor para servidor, de acordo com o número de dias que cada um participou. A questão foi judicializada e o TJPR reconheceu a legalidade da greve e determinou que os descontos eram indevidos.

Assim que a gestão SISMUC Somos Nós, Sindicato pra Valer assumiu a direção em 2022, identificou que a decisão já estava com trânsito em julgado, arquivada e nenhuma providência. Logo, a nova direção iniciou negociação, junto à Prefeitura Municipal de Curitiba (PMC), para que fosse feita a restituição dos valores descontados dos servidores da saúde das faltas decorrentes dos dias de greve em 2015 administrativamente. Esgotadas todas as possibilidades de negociação, sem nenhuma sinalização positiva da Prefeitura, o SISMUC peticionou à desembargadora da causa para que intimasse o município a prestar todas as informações dos descontos e reflexos para que o Sindicato possa fazer os cálculos e iniciar o cumprimento de sentença. A desembargadora acolheu o pleito integralmente e deu 15 dias úteis (contados desde 12 de dezembro de 2023) para o município prestar as informações.

Precisamos muito saber quem recebeu a devolução de valores e quem não recebeu.

Veja nos links o pedido do Sindicato e a decisão da desembargadora.

Relembre:

 O motivo da greve era o montante de horas extras. O cálculo à época remetia a um total de 30 mil horas extras não pagas. O que caracterizava também falta de condições de trabalho e falta de servidores, com sobrecarga por falta de concurso público e falta de efetivo.

 



  

 

 

Nota de pesar José Haroldo Ludewig

É com profundo pesar que recebemos a notícia do falecimento de José Haroldo Ludewig, servidor que dedicou parte significativa de sua vida ao serviço público. José iniciou sua jornada como Auxiliar de Serviços Escolares em 2012, na Escola CEI Lina

Leia mais »