Assembleia do SISMUC delibera por pressionar mudanças na nova proposta de plano de carreira

Servidores vinculados na lei 11000 exigem, entre outros pontos, a derrubada do pedágio e o fim do limite de vagas para crescimento

 

Os diversos servidores organizados no SISMUC seguem mobilizados, lutando por um plano de carreira que verdadeiramente valorize seu trabalho no serviço público. E, na última quinta-feira (01/06), na Assembleia Extraordinária, realizada na sede do Sindicato, os trabalhadores discutiram a nova proposta (Mensagem nº22) para os servidores vinculados na Lei 11000, proposta pela administração municipal. A categoria também votou e deliberou os próximos passos e estratégias de negociações e mobilizações da categoria.

Nesta nova proposta que chegou na Câmara Municipal, na segunda-feira (29), há pontos que atacam diretamente a carreira de cerca de 10 mil servidores distribuídos em 125 cargos do funcionalismo público. Os demais, como, por exemplo, os professores de educação infantil, tem um plano próprio, que deverá ser apresentado nos próximos dias ao SISMUC pela administração municipal.

Para barrar os ataques que limitam não só a progressão da carreira dos trabalhadores, mas, a qualidade do serviço público, os servidores deliberam na Assembleia por exigir a:

  • Extinção do pedágio. Ou seja, que os crescimentos sejam anuais, e que nos anos pares cresça o horizontal e nos ímpares o vertical, garantindo que todos tenham direito de participar a qualquer tempo.
  • Extinção do limite de vagas para os crescimentos vertical e horizontal, garantindo que todos os mais de 25 mil servidores de Curitiba possam crescer.
  • Extinção do limite de vagas e a abertura imediata do processo de transição de carreira dos Auxiliares de Enfermagem para Técnicos em Enfermagem.
  • Extinção do limite de vagas e a abertura imediata do processo de transição de carreira dos Auxiliares de Saúde Bucal.
  • Inclusão dos Auxiliares de Serviços Escolares (ASE) no aumento salarial.
  • Compensação financeira pelos últimos 6 anos em que os planos de carreiras dos servidores ficaram congelados.

“O plano de carreira vai mexer no seu bolso, servidor: mobilize-se! Precisamos nos manter ativos e presentes nesta luta por um plano de carreira digno e justo. Agora, não precisamos de propagandas e belas palavras da gestão municipal, queremos ser reconhecidos de verdade, com salário digno e valorização profissional para todos os servidores e servidoras públicas de Curitiba”, resumiram os servidores durante a Assembleia.

Estas novas contrapostas dos servidores serão novamente apresentadas a Secretaria Municipal de Administração e de Gestão de Pessoal (SMAP) e a Câmara dos Vereadores.

 

Aumento de salário

Na proposta apresentada pela Prefeitura há alguns avanços conquistados pela categoria, após muita pressão. Veja aqui quais foram.

Depois de muita luta e negociação da gestão Sindicato pra Valer, garantimos que a nova PL estabeleça – assim que for sancionada – o aumento salarial para oito carreiras do funcionalismo público de Curitiba, sendo eles: Agente Administrativo, Fiscal, Fiscal de Obras e Posturas, Técnico de Obras e Projetos, Técnico de Segurança no Trabalho, Analista de Desenvolvimento Organizacional, Orientador em Esporte e Lazer e Zootecnista. O valor pode ser conferido aqui.

Em breve acontecerá uma nova assembleia para debater os planos. É importante a participação de todos os servidores, já que é através da organização e mobilização que se combate a desvalorização.

15 de maio – Dia do/da Assistente Social

No Dia do Assistente Social, reconhecemos o papel crucial desses profissionais na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Seu trabalho é fundamental para garantir que todos tenham acesso aos seus direitos básicos e vivam com dignidade. Vamos valorizar

Leia mais »