Fala, servidor: sem medidas de proteção, Controle Financeiro expõe trabalhadores a risco

Parece que a gestão Greca ainda não entendeu que a melhor
forma de conter o avanço da pandemia do novo coronavírus é garantindo o
distanciamento social. Na gestão municipal, são vários os locais de trabalho
que não possuem condições adequadas
para que os servidores façam seu
trabalho com segurança.

A maneira errada como a administração vem lidando com a
pandemia acontece em meio a entrevistas que jogam sob a população a
responsabilidade por evitar aglomerações. Mas a verdade é que Greca e sua
equipe não tem feito o dever de casa!

É o caso do setor de Controle Financeiro, da Secretaria de
Finanças. A denúncia dos trabalhadores do local é de que o setor se encontra
em uma área interna sem ventilação que possa evitar os riscos de contágio
e
mesmo diante desse cenário, a secretaria recusou a demanda dos
trabalhadores pelo trabalho remoto.
O setor que conta com sete funcionários
já foi palco de um surto de casos: três trabalhadores já testaram positivo para
o novo coronavírus e outros dois tiveram contato direto com casos positivo.

Vale lembrar que o Ministério Público do Trabalho enviou uma
série de recomendações à Prefeitura Municipal de Curitiba para conter o avanço
da pandemia entre os servidores municipais. Entre as recomendações, está a adoção
do trabalho remoto sempre que possível.
Ao negar essa possibilidade aos
trabalhadores, a secretaria está colocando os servidores em risco!

Outros setores têm adotado escalas para reduzir a
concentração dos servidores, no entanto, parece que nem todas as chefias têm a
mesma preocupação.

Diante do descaso e da omissão do desprefeito Greca em
exigir medidas de proteção aos servidores municipais, o resultado é o desmando
das chefias e os trabalhadores a cada dia mais adoecidos.