Fala, servidor: trabalhadores PSS são colocados em risco durante a pandemia

As denúncias de situações irregulares para o trabalho dos
servidores da educação durante a pandemia do novo coronavírus continuam
acontecendo e chegando ao conhecimento do sindicato. O assédio moral das
chefias tem aumentando neste período de trabalho remoto e atingido também os
trabalhadores contratados pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS).

Uma das situações denunciada ao Sindicato é referente a um
Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) na Regional Pinheirinho, onde as
professoras de educação infantil estão sendo convocadas para comparecer toda
quarta-feira e estão sendo obrigadas a fazer vídeos para as crianças. Nos dias
de entrega dos kits alimentação, toda equipe tem que ir até o CMEI, metade no
turno da manhã, outra metade no turno da tarde.

As convocações feitas pela direção do equipamento colocam os
trabalhadores em maior risco de contaminação da Covid-19, contribuem para
aglomeração dos trabalhadores no local e contrariam as orientações da
Secretaria Municipal de Educação (SME). Conforme a SME informou à direção do
SISMUC em reunião no início da pandemia, a convocação para trabalho presencial
deve ser feita somente quando necessária e deve obedecer uma escala que inclua todos
os trabalhadores do equipamento, para que haja um rodízio. Infelizmente, não é
isso que está acontecendo em muitos locais.

Também não é obrigação dos professores produzir vídeos para
as crianças. Os trabalhadores estão se sentindo pressionados pelas chefias e
até já ouviram da direção da unidade que é ótimo ter equipamento somente com professores
PSS, porque é difícil lidar com servidor concursado, em um ataque aos
trabalhadores que passaram por difíceis concursos para ingressar no quadro de
funcionários da Prefeitura Municipal e que não se dobram aos desmandos e à
destruição dos serviços públicos orquestrada por Greca.

Servidores merecem valorização e não desrespeito!

A direção do SISMUC já encaminhou ofício para Prefeitura
solicitando esclarecimentos sobre a situação. A falta de uma normativa clara da
gestão sobre o trabalho remoto durante a pandemia tem feito com que cada
direção adote um procedimento, o que tem sido prejudicial para os trabalhadores.

Além de colocar os trabalhadores em risco, sabemos que ainda
é recorrente a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados
para os servidores em dia de entrega dos kits alimentação. São poucos os
trabalhadores que receberam as máscaras acrílica, luvas, além da máscara facial
e álcool em gel.

O recente retorno do município para a bandeira laranja e a
ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 que estão acima de 85% são
comprovações de que a pandemia está muito longe de estar controlada em
Curitiba. E os riscos de atividades presenciais na educação nesse momento são
altos. Não é à toa que o Ministério
Público se posicionou contra a retomada das aulas presenciais
.

Nós continuamos lutando para que os trabalhadores não sejam
expostos além do necessário a situação de risco que vivemos, defendendo os
servidores concursados e os trabalhadores PSS.

Se você está vivendo alguma situação irregular no seu local
de trabalho neste período de pandemia, entre em contato pelo whatsapp (41) 99661-9335,
canal sigiloso e seguro para denunciar as irregularidades praticadas pela
administração.

PSS também podem e devem se sindicalizar

A luta dos trabalhadores em conjunto com o sindicato é
essencial para avançar na luta por condições mais dignas de trabalho. Em um
cenário de ataques e incertezas como o que vivemos, a organização dos
trabalhadores é ainda mais importante por nenhum direito a menos.

Em conjunto com o SISMUC, os servidores municipais têm
lutado durante a pandemia pela proteção da vida dos trabalhadores, pela
manutenção de direitos, contra o retorno precoce das aulas sem garantias mínimas
de segurança e contra a reeleição dos políticos que atacam direitos dos
trabalhadores.

E os trabalhadores contratados via PSS também podem fazer
parte dessa luta! A contratação pelo processo simplificado é uma tentativa da
gestão de precarizar contratos e oferecer condições de trabalho ainda piores, e
é com a união dos trabalhadores que podemos lutar para que sejam garantidas
condições dignas de trabalho. Os trabalhadores PSS merecem reconhecimento e é
obrigação da Prefeitura garantir sua segurança no ambiente de trabalho.

Por isso, os trabalhadores PSS podem e devem fazer parte
dessa luta e contar com a organização sindical para defesa dos seus direitos.
Você que é PSS pode se sindicalizar ao SISMUC, pelo link…

Juntos somos mais fortes e é com a união dos trabalhadores
que vamos avançar.

Oportunidade para adolescentes negras: oficinas gratuitas

👀 OPORTUNIDADE! Faça a sua inscrição no Projeto Negras Sementes da Rede Mulheres Negras PR! 🎒As inscrições estão abertas para oficinas direcionadas a adolescentes negras, entre 14 e 17 anos moradoras de Curitiba. 👩🏿‍🎓As oficinas pretendem estimular e fortalecer adolescentes

Leia mais »