Fala, servidor: trabalhadores da saúde recebem EPIs de baixa proteção para combater à Covid-19

Que os trabalhadores da saúde são essenciais para o combate
à Covid-19 todos nós sabemos, não é mesmo? Mas, não parece que a Prefeitura de
Curitiba tenha entendido isso ainda! Após semanas sem os EPIs adequados, os
trabalhadores da saúde receberam EPIs de péssima qualidade. Os aventais rasgam
rapidamente e pouco protegem o servidor, as luvas são tão finas que rasgam
durante o uso e as máscaras têm sido compradas pelos próprios servidores.

Diferente do que a administração trouxe nas audiências com o
Ministério Público do Trabalho (MPT) os problemas com os EPIs estão longe de
ser resolvidos. Por isso, é necessário que você servidor conheça os seus
direitos em relação aos equipamentos que melhor vão te proteger durante a
epidemia.

Em reunião com a Prefeitura o SISMUC negou a utilização das
máscaras de pano, assim como deixou claro que fiscalizaria a qualidade dos
EPIs. Esse tipo de máscara não é recomendado pela Anvisa e não possui estudos
suficientes para garantir a segurança dos trabalhadores que lidam com o
coronavírus todos os dias.

É um direito dos servidores e servidoras que estão na linha
de frente ter proteção adequada à sua vida. Hoje, já são mais 73 profissionais
de saúde mortos pela Covid no país a fora. O que queremos é não perder ninguém
em Curitiba por negligência e cuidar daqueles que salvam as nossas vidas!

Para entender melhor o nível de proteção veja a tabela que preparamos
para você! O Sindicato tem levado as denúncias ao Ministério Público e também
está preparando um documento sobre os Equipamentos de Proteção Individual para
cobrar a Prefeitura.

Verified by ExactMetrics
Verified by ExactMetrics