Comunidade se manifesta contra remanejamento de profissionais no CMEI Nice Braga

Com apoio dos pais de alunos e comunidade as professoras de
educação infantil do CMEI Nice Braga, localizado no bairro Santa Quitéria,
fizeram uma manifestação na manhã da segunda-feira (5), com apoio do SISMUC,
contra o remanejamento das profissionais. Um grande número de pessoas se reuniu
na frente do portão de entrada do CMEI onde as professoras estavam informando as famílias sobre as mudanças que estão previstas.

A ação foi em resposta a atitude da administração municipal,
que no final do expediente da última quinta-feira (1º), avisou as trabalhadoras que
serão remanejadas para entrada de novos profissionais na unidade. A notícia
pegou as professoras de surpresa, que não esperavam o remanejamento, e tem sido
uma marca da gestão Greca: fala em valorização mas na prática ataca os
servidores e os serviços públicos.

Conforme foram informadas, as servidoras concursadas serão
remanejadas para entrada de um novo professor e um estagiário por turma,
trocando profissionais concursados, já ambientados com a escola e os alunos,
por novo profissional e estagiário, este com o agravante do contrato de seis
meses, prejudicando o atendimento para as crianças.

A medida demonstra a falta de compromisso com a qualidade da
educação infantil, pois promovem impacto pedagógico e sinalizam o desmonte da
educação infantil pública. Além do CMEI Nice Braga, as profissionais dos CMEIs Vila
Verde, Lala Schneider e Saturno também estão na mesma situação,
com obrigação de remanejamento

As professoras dos CMEIs atingidos pela medida Lala Schneider, Vila Verde e Nice Braga farão atos nesta quarta-feira, 7 de novembro, na abertura dos equipamentos, com apoio do SISMUC, quando vão conversar com as famílias dos alunos sobre as mudanças que estão previstas. O CMEI Saturno fará o ato na quinta-feira, 8 de novembro. 

Mobilização

O desmonte da
educação pública vem acontecendo há muito tempo e não podemos cruzar os braços
para ele
. Somente a união dos servidores públicos é capaz de mostrar que não
aceitaremos essas medidas de precarização e que exigimos juntos melhora nas
condições de trabalho.

O SISMUC vem realizando diversos coletivos para debater os
ataques que estamos sofrendo, precisamos construir as pautas de reivindicação
coletivamente e por isso convidamos todos os profissionais da educação a
participarem das seguintes reuniões:

13/11 (terça), às 18h30: Coletivo dos professores de
educação infantil

19/11 (segunda), às 18h30: Coletivo dos auxiliares de
serviços escolares.

CMEIs e escolas sofrem com defasagem de profissionais

Falta de professores, CMEIs com estruturas defasadas e, agora, mais um grande problema encontrado na educação pública da cidade inteligente. A Secretaria de Educação de Curitiba tem feito o dimensionamento dos profissionais que atuam nas escolas especiais, ou seja, vem

Leia mais »