Sismuc disponibiliza livro agenda para sindicalizados

Agenda aborda a história das lutas dos trabalhadores na América Latina nos últimos três séculos.
 
Assembleias, data base, coletivos, reuniões e datas de feriados (porque ninguém é de ferro). O Sismuc disponibiliza para os servidores sindicalizados seu livro agenda 2014. O material, além do calendário deste ano, traz também histórico sobre as “Lutas e revoluções populares na América Latina nos séculos XIX, XX e XXI”. É fruto da parceria do Sismuc com o Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC), responsável pela pesquisa de conteúdo e confecção da agenda.


Para Alessandra Oliveira, coordenadora do Sismuc, a agenda contribui para que os servidores saibam que as conquistas dos trabalhadores é resultado de mobilizações e de acúmulo histórico. “A gente precisa se enxergar dentro do processo de luta por direitos e conquistas que ocorrem no nosso continente. Saber, por exemplo, que no mesmo dia em que o Sismuc foi fundado (28 de outubro) a Unesco reconheceu a Venezuela como território livre de analfabetismo (2005), uma conquista que buscamos diariamente com a valorização de educadores, por exemplo”.


Pensamento semelhante é apontado na apresentação da agenda pelo cientista político  da Unicamp, Reginaldo Carmello de Moraes: “Ela foi criada para que você acompanhe seu ano e sua vida lembrando das lutas que estão por trás de tudo que conquistamos. A primeira vitória de quem combate a injustiça é o próprio combate”, registra.


O livro agenda é gratuito para os servidores sindicalizados. Ela pode ser adquirida diretamente no sindicato ou com um dos diretores liberados. Eles devem estar visitando os locais de trabalho para fazer entrega da agenda, além de atualizar dados cadastrais para melhorar a comunicação.

15 de maio – Dia do/da Assistente Social

No Dia do Assistente Social, reconhecemos o papel crucial desses profissionais na construção de uma sociedade mais justa e inclusiva. Seu trabalho é fundamental para garantir que todos tenham acesso aos seus direitos básicos e vivam com dignidade. Vamos valorizar

Leia mais »