Notícias

Imprimir
  • 02/07/2021 Educação

    Prefeitura nega repescagem de vacina aos profissionais da educação

    Prefeitura nega repescagem de vacina aos profissionais da educação
    Arte: CTRL S
    Sem repescagem e com retorno presencial próximo, Greca arrisca vida de profissionais que não puderam tomar a vacina

    Na última semana, os sindicatos SISMUC e SISMMAC têm recebido denúncias de diversos profissionais da educação que tiveram o pedido de vacinação negado. Muitos desses profissionais não puderam comparecer no dia específico da faixa etária por estarem com Covid-19, com suspeita da doença ou por terem tomado a vacina da gripe em menos de 14 dias antes do início da vacinação contra a Covid-19.

    Uma das profissionais da educação que procurou os sindicatos relatou que passou por três unidades de saúde em um único dia, e em todos os locais foi informada de que a Prefeitura não autorizou a repescagem aos profissionais da educação. O grande problema é que a gestão Greca anunciou a retomada do sistema híbrido para o dia 19 de julho e, na prática, muitos profissionais seriam forçados a trabalhar sem ao menos terem tomado a primeira dose da vacina.

    Caso a Prefeitura insista em não garantir a repescagem dos trabalhadores da educação, os sindicatos orientam que os profissionais impedidos de tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 entrem em contato com o Sindicato e não retornem às unidades escolares na data prevista para a volta do ensino híbrido.

    Sindicatos exigem início imediato da repescagem

    Em resposta às cobranças anteriores das direções dos sindicatos, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou por meio de contato telefônico que a administração estava aguardando novas doses para abrir a repescagem. No entanto, o município recebeu novas doses para destravar a vacinação por faixa etária, mas ainda não abriu uma nova chamada aos profissionais que logo terão que retornar às unidades escolares.

    Outro detalhe importante é que a vacina AstraZenca, de acordo com especialistas em infectologia, tem eficácia de 76% a partir do 22º dia após a primeira dose. Ou seja, mesmo que a Prefeitura inicie a repescagem na próxima semana, não será o suficiente para garantir a imunização dos profissionais a tempo.

    Diante desse absurdo, o SISMMAC e o SISMUC solicitam uma reunião urgente com a Secretaria Municipal de Saúde para a próxima segunda-feira (5) e exigem a repescagem da vacinação contra a Covid-19 para todas as trabalhadoras e trabalhadores da educação antes da volta às aulas presenciais. 

    Se você se encontra nessa situação, envie um e-mail para a Secretaria Municipal de Educação (sgesme@curitiba.pr.gov.br) e para a Superintendente da Saúde (bnadas@sms.curitiba.pr.gov.br), com cópia para os sindicatos (imprensa@sismmac.org.br e sismuc@sismuc.org.br). Além disso, você também pode pressionar a gestão por meio de comentários nas redes sociais da Prefeitura e do prefeito Rafael Greca.

    Como noticiado ainda essa semana, os sindicatos continuam na luta pela vacinação dos estagiários em final de contrato e também pela imunização de todos os profissionais da rede que exercem atividades educativas e que ainda não foram liberados para vacinação, como os trabalhadores lotados no zoológico, nos Sindicatos e em outras secretarias.

    Imprensa SISMUC SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS