Notícias

Imprimir
  • 19/07/2021 Saúde

    Fala, servidor: Chefias retiram barreiras de acesso nas US e colocam servidores em risco

    Fala, servidor: Chefias retiram barreiras de acesso nas US e colocam servidores em risco
    Arte: Ctrl S
    Com o retorno da bandeira amarela, chefias querem retirar medidas ainda necessárias para a contenção da pandemia

    O mundo de faz de conta do desprefeito Rafael Greca continua a todo vapor. Mal começaram a cair os números de casos de Covid-19 e as chefias já estão alterando medidas sanitárias nos locais de trabalho, retirando as barreiras que foram adotadas para manter o distanciamento nas Unidades de Saúde (US) e fazer a triagem dos atendimentos. Até a última semana estavam sendo impostas restrições com correntes, fitas, cadeiras e, em muitos locais, os servidores abordavam quem chegava para encaminhar o usuário ao atendimento, sem aglomeração dentro das unidades, que em geral possuem pouca ventilação.

    Esta semana, o atendimento começou sem as restrições e colocando os servidores em risco de contágio, com a desculpa de que é necessário providenciar um atendimento acolhedor. Sem as medidas restritivas os usuários estão entrando nas USs sem uma ordenação adequada e provocando aglomeração, conforme denúncia encaminhada ao sindicato através do canal Fala, servidor.

    O risco aos trabalhadores aumenta ao passo que a gestão do desprefeito Rafael Greca não realizou a distribuição de máscaras N95/PFF2 para os servidores, o modelo mais seguro para trabalhar neste período de pandemia. Afinal, mesmo que os servidores da Saúde já tenham recebido as duas doses de vacina, o risco de contaminação continua, ainda mais diante das novas variantes do novo coronavírus.

    A pandemia não acabou! A bandeira amarela de alerta para Covid-19, em vigência, ainda impõe protocolos de segurança que precisam ser mantidos. As atividades foram liberadas para 50% da capacidade dos espaços. Como os servidores vão restringir a entrada de usuários nas USs a 50% se as barreiras foram retiradas?

    A imunização da população em geral anda a passos lentos e os casos de óbitos ainda continuam altos. Sempre que tem oportunidade, a própria secretária de Saúde, Márcia Huçulak, fala da necessidade de manter os cuidados preventivos. Então, por que permite que seja retirada a mínima restrição que protege os servidores nas Unidades de Saúde?

    É obrigação da gestão garantir condições adequadas de trabalho. A triagem na entrada das unidades é uma medida que garante mais segurança para quem está na linha de frente. Esperamos que a gestão reveja essa decisão e instale novamente as barreiras.

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS