Notícias

Imprimir
  • 25/02/2021 Saúde

    Sistema de saúde de Curitiba entra em colapso

    Sistema de saúde de Curitiba entra em colapso
    Arte: Ctrl S
    Dados mostram que mais de 139 pessoas aguardavam internamento nesta quinta-feira (25)
    Apesar da propaganda da Prefeitura de Curitiba e do estado do Paraná anunciarem que ainda estamos abaixo dos 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid, os dados revelam que o nosso sistema já entrou em colapso há dias.

    Até às 11h da manhã desta quinta-feira (25), 139 pessoas com Covid-19 ou com suspeita da doença aguardavam um leito de UTI na grande Curitiba. Já no estado do Paraná 380 pessoas estão aguardando vaga. Os dados são da Central Estadual de Regulação de leitos (CARE-PR e da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba- SMS), disponíveis no portal da transparência do estado do Paraná.


    Na terça-feira (23), o boletim da SMS informava que a taxa de ocupação dos 363 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 estava em 90%. Naquele momento, segundo a Secretaria, restavam 36 leitos livres.


    Entretanto, os dados fornecidos pela SMS e pelo portal da transparência não fecham. Se ainda houvesse leitos disponíveis não haveria tantas pessoas aguardando vaga. É uma demonstração de que a Prefeitura e governo estadual estão camuflando os dados da Covid-19 para evitar medidas mais restritivas de isolamento social e o avanço das bandeiras na cidade e no estado.


    Fato é que nosso sistema de saúde entrou em colapso! As 139 pessoas que aguardam leito de UTI na cidade, e as 380 no estado, além das demais que tiverem o quadro da doença agravado nos próximos dias correm sérios riscos de vida. Na cidade, e por todo o estado, ampliam-se os casos de pacientes em péssimo estado, com baixa saturação de oxigênio, mantidos nas UPAs, ou em casa, por falta de leitos. Com uma fila desse tamanho, dezenas devem morrer a cada dia por falta de assistência hospitalar. O lockdown é a única forma de barrar o avanço do coronavírus e liberar leitos para tratamento dos doentes.

    Mas, para privilegiar os empresários e dar a falsa sensação de normalidade na cidade e no estado, o desprefeito Greca e o desgoverno Ratinho abrem as portas do comércio e dos serviços não essenciais, mantendo escolas e CMEIs abertos com péssimas condições e EPIs de baixa qualidade!


    As pessoas estão morrendo sem atendimento de saúde. Essa é a verdade. Ou pressionamos por mais agilidade na vacinação contra a Covid-19 e por medidas mais restritivas de isolamento social ou teremos o número de mortos aumentando a cada dia.

    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS