Notícias

Imprimir
  • 08/04/2022 Educação

    “A cidade educadora não está tão educadora assim”, afirmam profissionais da educação infantil

    “A cidade educadora não está tão educadora assim”, afirmam profissionais da educação infantil
    Realizado na noite de ontem (07/04), profissionais que compõem o Coletivo da Educação Infantil deliberam pela realização de um grande Ato Pedagógico, no dia 30 de abril, no centro de Curitiba

    A noite desta quinta-feira (07/04), foi de definição dos rumos a serem tomados pela categoria de servidores que atuam nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), de Curitiba. Isso porque, foi realizado o encontro do Coletivo da Educação Infantil, na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SISMUC).

    Na pauta, a situação caótica que as profissionais estão vivenciando nos CMEIs. A realidade que era difícil, está ainda mais grave este ano, já que a falta de servidoras se tornou ainda mais crítica com o aumento no número de crianças nos espaços, inclusive de crianças com deficiência. Essa realidade sobrecarrega as profissionais, coloca em risco a segurança física, emocional e afetiva das crianças, e limita o atendimento de qualidade a todos que precisam dos serviços.

    Neste contexto, para pressionar a solução desses problemas, as servidoras relataram que há uma vontade muito grande em fazer greve, paralisando os serviços nos CMEIs. Com isso, a partir do debate, o Coletivo deliberou pela realização de um grande ato pedagógico, a ser realizado no sábado, dia 30 de abril, no centro de Curitiba. O objetivo é continuar mobilizando a categoria e a comunidade, para denunciar e chamar atenção para a situação precária existente nas Unidades.

    “Curitiba está falando que a educação pública é modelo, mas não é, neste ato pedagógico que iremos realizar dia 30 de abril, queremos mostrar que a cidade educadora não está tão educadora assim”, afirmam as profissionais.

    Piso Nacional - Durante o Coletivo, também foi explicado que a Prefeitura de Curitiba deve aos profissionais de educação infantil um aumento de 37,73% nos salários, — reajuste maior do que o valor definido nacionalmente que é de 33,24% —, visto que os professores do município recebiam um piso salarial menor.

    Sobre isso, a direção do SISMUC enviou uma nota técnica a Prefeitura com os cálculos dos pagamentos que devem ser feitos, juntamente com a cobrança de pagamento aos servidores. Vale destacar que, a justificativa da PMC de dizer que não tem dinheiro para quitar essa divida com os profissionais não se aplica, pois, não é aporte do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), mas sim responsabilidade orçamentária do órgão público municipal.

    Novos conselheiros -Durante o Coletivo, também foram escolhidos as/os novas/os conselheiras/os para integrar o Conselho do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB), o Conselho Municipal de Educação (CME) e os integrantes do Coletivo que passarão a compor as mesas de negociação com a Prefeitura.


    Imprensa SISMUC - Riquieli Capitani
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS