Notícias

Imprimir
  • 17/09/2021 Educação

    Fim do ensino híbrido ignora mortes e casos de Covid-19 na educação

    Fim do ensino híbrido ignora mortes e casos de Covid-19 na educação
    Arte: Ctrl S
    Curitiba perde mais uma professora para a Covid-19 na mesma semana em que anunciou redução de protocolos

    A pandemia de Covid-19 tirou a vida de mais uma trabalhadora da educação em atividade presencial. A professora de Educação Infantil Fernanda Nasser, do CMEI Solitude, estava internada na UTI e faleceu por complicações da doença nesta sexta-feira (17).

    Além do sofrimento e da tristeza pela perda, a morte de mais uma colega de trabalho gera preocupação com a segurança de quem está em sala de aula neste momento em que a Prefeitura pretende abrir mão dos protocolos de prevenção à Covid-19 para impor um retorno 100% presencial nas unidades de ensino.

    A pandemia não acabou! Flexibilizar protocolos sanitários e reduzir o distanciamento entre os estudantes, como propõe a Prefeitura agora, é um descaso com a segurança de trabalhadores e estudantes e um desrespeito com a memória de quem perdeu a vida para a doença.

    O SISMMAC e o SISMUC já receberam denúncias de pelo menos 71 unidades de ensino com casos confirmados de Covid-19 desde o retorno das aulas presenciais. Até o momento, são 116 trabalhadoras e trabalhadores da educação infectados.

    O serviço público municipal de Curitiba perdeu pelo menos 68 vidas para a Covid-19 desde o início da pandemia, entre servidores da ativa e aposentados.

    Durante todo o mês de agosto, Curitiba registrou tendência de alta na taxa de transmissão. Os números começaram a melhorar em setembro com o avanço da vacinação, mas a flexibilização dos protocolos sanitários pode pôr tudo a perder.

    A Secretaria Municipal de Educação anunciou o fim do formato híbrido para o dia 27 de setembro. O fim da divisão dos estudantes em dois grupos é acompanhado pela flexibilização dos protocolos e pela redução do distanciamento para apenas 1 metro.

    Não podemos permitir que a gestão Greca abandone os protocolos de segurança neste momento. Casos de Covid-19 entre professores que trabalharam presencialmente é três vezes maior do que os da população da mesma faixa etária, segundo estudo realizado por pesquisadores de cinco universidades que acompanharam a incidência durante o mês de abril e 299 escolas da rede estadual de São Paulo.

    Além do descaso com a vida, a gestão Greca também jogou para debaixo do tapete a reivindicação de contratação via concurso público e anunciou a abertura de um Processo Seletivo Simplificado (PSS) para Docência I.

    Na próxima segunda-feira (20), os servidores decidem em assembleia sobre o indicativo de paralisação contra a redução salarial anunciada pela Prefeitura nesta semana. Participe da assembleia e venha construir uma paralisação que mostre a força e a união dos servidores contra os ataques de Greca!

    Não faltam motivos para os servidores cruzarem os braços. Além da flexibilização dos protocolos e da suspensão do reajuste de 3,14% pago em 2020, Greca também encaminhou à Câmara Municipal outros dois grandes ataques: uma Reforma da Previdência que aumenta a idade para aposentadoria e confisca parte do salário dos aposentados e uma Reforma Administrativa que prevê a criação de uma avaliação por desempenho no município, uma maneira de impor formas de meritocracia e perseguição no ambiente de trabalho.

    Fortaleça a luta em defesa da vida! Denuncie casos de Covid-19 e descumprimentos do protocolo!

    Os sindicatos estão acompanhando o retorno das aulas para cobrar que a Prefeitura garanta condições para que os protocolos sejam cumpridos. É fundamental que essa cobrança também aconteça nas unidades de ensino. Informe os sindicatos sobre os casos de Covid-19 e qualquer descumprimento dos protocolos pelo canal de denúncias da Educação no WhatsApp (41) 99988-2680 ou pelo link http://bit.ly/DenúnciaEducação

    Comunique também à Frente Parlamentar do Retorno Seguro às Aulas, composta por vereadores da Câmara Municipal de Curitiba, pelo e-mail retornosegurocmc@gmail.com e pelo WhatsApp (41) 3350-4622.


    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS