Notícias

Imprimir
  • 23/02/2021 Educação

    Unidades escolares estão sem água em meio à pandemia

    Unidades escolares estão sem água em meio à pandemia
    Arte: CTRL S
    Sem água, protocolos de prevenção ao coronavírus são ainda mais difíceis de serem cumpridos

    Os problemas continuam na rede municipal de ensino com o retorno das aulas presenciais. Nesta terça-feira (23), o CMEI Professora Maria Viezzer Hermann, em Santa Felicidade, amanheceu sem água, o que impede que trabalhadores e crianças adotem as medidas básicas de higiene para prevenção do coronavírus.

    Mesmo com o pedido da direção, a Secretaria Municipal de Educação não garantiu o reabastecimento de água com caminhão pipa. Após receber a denúncia, o Sindicato também acionou oNúcleo Regional de Educação e o Distrito Sanitário, seguindo o fluxo previsto no próprio protocolo da Prefeitura.No entanto, foi necessário dispensar os alunos porque o caminhão pipa que garantiria o abastecimento emergencial da unidade só chegou à unidade no final da tarde.


    Os dois primeiros dias de aula presencial já deixaram claro que a Prefeitura não cumprirá a promessa de garantir fornecimento de água às unidades escolares em meio à grave crise hídrica que Curitiba enfrenta. Na segunda-feira (22), faltou água na Escola Municipal Darcy Ribeiro, no Tatuquara. Hoje, foi a vez da Escola Municipal Newton Borges ficar sem fornecimento de água por causa de obras de manutenção da Sanepar. Além disso, os sindicatos também receberam denúncias de que o rodízio no abastecimento de água também afetou unidades nos bairros Atuba, Bairro Alto e Cachoeira.


    O descaso com o fornecimento de água foi um problema enfrentado por unidades de saúde e de assistência social ao longo de 2020. Ou seja, mesmo sabendo que as unidades de atendimento à população não têm estrutura adequada para enfrentar o racionamento de água em meio à pandemia sem comprometer os protocolos de segurança, a atual gestão decidiu impor o retorno presencial das aulas, jogando para baixo do tapete os problemas estruturais que levam à falta de água.



    Surtos de Covid-19 em unidades escolares


    A situação de falta de água não é o único problema que as unidades de ensino vem enfrentando no retorno às aulas presenciais. Na segunda-feira (22), o CMEI foi fechado devido aos casos de contaminação por coronavírus. Vários outros locais também já reportaram situações de contaminação e falta de condições para seguir o protocolo sanitário.


    Os sindicatos também confirmaram nesta terça-feira (23) que três profissionais da Escola Municipal Newton Borges testaram positivo para Covid-19 nesta terça-feira (23). Além disso, a escola também ficou sem abastecimento de água.

    Faça a sua denúncia!

    Se você identificar alguma situação de risco no seu local de trabalho, faça a sua denúncia pelo WhatsApp da Educação (41) 99988-2680. As situações podem ser desde falta de ventilação ou falta de espaço adequado para o distanciamento social, descumprimento do número de alunos por sala, e casos de crianças ou trabalhadores com sintomas que não foram isolados.

    Nessa situação de risco aos trabalhadores e alunos, é necessário intensificar o diálogo com a comunidade escolar para que os responsáveis também estejam cientes da situação da unidade e das denúncias na rede municipal de ensino.

    Os sindicatos estão entregando durante essa semana um cartaz com o canal de denúncia da educação e outras informações importantes. Fixe o cartaz na sua unidade em local visível à comunidade e converse com as mães, pais e responsáveis para mostrar que eles também podem denunciar irregularidades e apoiar a luta pela testagem e vacinação dos trabalhadores.


    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS