Notícias

Imprimir
  • 25/09/2020 Educação

    Novo decreto mantém aulas presenciais suspensas até 31 de outubro

    Novo decreto mantém aulas presenciais suspensas até 31 de outubro
    Arte: Ctrl S
    Apesar da suspensão, secretária da Saúde diz que não vê problema no retorno das aulas presenciais

    As aulas presenciais nas unidades da rede municipal estão suspensas até o dia 31 de outubro. O decreto municipal, nº 1.259/2020, publicado no Diário Oficial na quinta-feira (24), prorrogou a suspensão no período de 1º a 31 de outubro. A alteração também prevê que atividades de formação continuada e da semana de estudos pedagógicos sejam realizadas à distância, como vem ocorrendo.

    Este é o sexto decreto que trata da suspensão das aulas presenciais na rede municipal desde março, quando teve início o estado de emergência para combate ao novo coronavírus. O último decreto prorrogava a suspensão até 30 de setembro. 

    Veja Mais:

    Huçulak discursa na contramão dos dados

    Com a situação de bandeira laranja, de alerta para risco médio para contaminação da Covid-19, e registro diários de casos, não há condições para retomar as atividades presenciais com segurança para os servidores e os alunos.

    Conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde, Curitiba registrou na quinta-feira (24), 418 novos casos de Covid-19 e nove mortes. A ocupação de leitos exclusivos para Covid-19 estava em 79%.

    Mesmo com números diários ainda altos de casos da doença, a secretaria da Saúde, Márcia Huçulak, manifestou apoio para o retorno às aulas presenciais, durante audiência na Câmara Municipal de Curitiba (CMC).

    Mas, não é isso que os moradores de Curitiba querem!

    A própria CMC promove uma audiência pública nesta sexta-feira (25), “Reabrir ou não as escolas?”, para discutir o retorno seguro às aulas presenciais. Em uma enquete da Câmara de Vereadores sobre a volta às aulas presenciais, 69% votou contra. Dados recolhidos pelo SISMUC e SISMMAC em 150 unidades da Educação indicaram que 87% dos pais é contra o retorno das aulas presenciais em meio a pandemia.

    A real vontade dos pais é proteger a vida dos filhos e familiares!

    Não é viável considerar o retorno das aulas presenciais sem que a segurança dos alunos seja garantida! As discussões do Comitê de Volta às Aulas, para estabelecer protocolos de segurança para os equipamentos da educação, trazem muitas situações que na prática são impossíveis de serem executadas. Por isso, defendemos que o retorno das aulas presenciais seja considerado apenas após a aplicação da vacina na população.

    Volta às aulas presenciais segura só com vacina! Ano letivo se recupera. Vidas, não

    Imprensa SISMUC SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS