Notícias

Imprimir
  • 09/10/2020 Educação

    Fala, servidor: assalto a CMEI escancara a falta de segurança a que servidoras ficam expostas

    Fala, servidor: assalto a CMEI escancara a falta de segurança a que servidoras ficam expostas
    Arte: CTRL S
    Gestão precisa tomar medidas urgentes para que assaltos como ao CMEI Cajuru no dia de entrega das atividades pedagógicas não se repita

    O medo faz parte do trabalho das trabalhadoras e os trabalhadores da educação que no dia de entrega presencial de atividades pedagógicas e dos kits de alimentação. Além dos riscos de contágio pelo coronavírus no atendimento ao público, a violência é outra situação que eles têm enfrentado.

    Um assalto ocorrido nesta sexta-feira (09) no CMEI Cajuru acende o alerta para a urgência de medidas por parte da gestão para garantir que os servidores possam realizar o seu trabalho com segurança. Duas trabalhadoras da secretaria e a diretora do CMEI estavam sozinhas quando um homem entrou e deu voz de assalto. Com a arma apontada para elas, trancou-as no banheiro. O assaltante levou celulares, carteiras, documentos e até a chave de casa de uma das vítimas.

    E essa não é a primeira ocorrência durante a entrega das atividades em meio à pandemia. No dia 27 de abril, a diretora e a pedagoga do CMEI Fazenda Boqueirão foram vítimas de um assalto à mão armada, passando também por momentos de terror.

    Escolas e CMEIs já eram lugares vulneráveis à violência há algum tempo, mas agora, durante a pandemia, sem a presença constante da comunidade a situação está pior.

    O maior alerta é nos dias de entrega de atividades pedagógicas, quando o movimento é menor e a equipe fica ainda mais exposta.

    É urgente que a gestão tome medidas para preservar a segurança e a vida dos trabalhadores. A vulnerabilidade para os servidores é muito grande, considerando ainda que a maioria das servidoras da educação são mulheres e os dias de entrega de atividades pedagógicas são de pouco movimento da comunidade.

    A reivindicação do sindicato é para que as entregas das atividades pedagógicas sejam realizadas apenas uma vez por mês, juntamente com a entrega dos kits de alimentação. E que haja patrulha de segurança para defender os trabalhadores.

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS