Notícias

Imprimir
  • 07/10/2021 Geral

    Sindicatos repudiam comentário da RIC sobre reajuste de servidores

    Sindicatos repudiam comentário da RIC sobre reajuste de servidores
    Foto: Reprodução RIC Notícias
    Comentarista de telejornal usou espaço de opinião para difamar os servidores que garantem o atendimento à população

    A abordagem da RIC Notícias ao tratar da suspensão do reajuste dos servidores municipais de 2020 gerou revolta por parte dos trabalhadores, que se sentiram difamados e desvalorizados. Além de noticiar informações distorcidas, o comentarista Marc Sousa usou o espaço para atacar os servidores públicos.

    Os sindicatos que representam os servidores municipais de Curitiba esclarecem que a luta dos trabalhadores é contra a redução de salários, já que o prefeito Rafael Greca determinou a suspensão do reajuste da inflação de 3,14% concedido em 2020. Ou seja, diferente do que foi noticiado, não se trata de um pedido de aumento retroativo.

    Na matéria veiculada, a repórter Beatriz Fenner aponta a justificativa da Prefeitura de que não teria como arcar com o custo de 319 milhões de reais. Os números apresentados estão muito distantes da realidade. Conforme estudo do Dieese, a simulação da economia para a PMC da retirada do reajuste de 3,14% concedido para os servidores de Curitiba seria de R$ 39,5 milhões.

    Além disso, o próprio secretário de Finanças informou em audiência pública na Câmara de Vereadores na semana passa que a Prefeitura tinha previsão em caixa e o pagamento estava suspenso apenas por uma questão jurídica.


    É importante também destacar que o que foi concedido em 2020 não foi um aumento real, mas somente a reposição da inflação do período.


    Já com relação ao caixa do município, a justificativa de que a Prefeitura não teria como arcar com esse reajuste não convence, uma vez que a arrecadação da Prefeitura de Curitiba cresceu 14,29% no último semestre e, além disso, o valor do reajuste de 2020 já estava na previsão orçamentária deste ano. Ou seja, o que falta para a Prefeitura pagar os 3,14% devidos aos servidores é vontade política e não dinheiro em caixa. E a própria Prefeitura em reunião com os sindicatos no mês passado destacou que nunca houve problema financeiro que impedisse o pagamento.


    Só que enquanto a arrecadação da Prefeitura aumenta, do outro lado, os servidores municipais têm dificuldades em sustentar seus familiares, já que a redução salarial se soma à inflação do primeiro semestre de 2021 de 7,72%.


    A postura da gestão municipal é vista como desrespeito pelos servidores públicos. A cota de sacrifício a que o comentarista se refere já é dada diariamente por esses trabalhadores que levam os serviços públicos até a população, mesmo sem valorização e sem investimento. Os servidores públicos não deixaram de trabalhar durante a pandemia e garantir o atendimento de serviços essenciais à população. Por isso, no dia 15 de outubro a categoria se une em greve para lutar por seus direitos e dar um basta na desvalorização.


    A veiculação de notícias distorcidas como essa apresentação pela RIC é um desserviço à população, tentando desvalorizar os serviços públicos para favorecer o ataque e o desmonte. 


    Infelizmente, isso não é uma surpresa para os servidores e para o sindicato, afinal, muitos veículos de imprensa não cumprem o seu papel de atender ao interesse público e estão mais interessados em divulgar notícias que atendam aos interesses dos seus anunciantes, usando até mesmo informações falsas para isso.

    Infelizmente, isso não é uma surpresa para os servidores e para o sindicato, afinal, muitos veículos de imprensa não cumprem o seu papel de atender ao interesse público e estão mais interessados em divulgar notícias que atendam aos interesses dos seus anunciantes, usando até mesmo informações falsas para isso.


    A resposta dos trabalhadores será nas ruas! Participe da mobilização nesta sexta-feira (8) e ajude a construir a greve do dia 15.

Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS