Notícias

Imprimir
  • 29/04/2021 Geral

    SISMUC cobra vacinação para servidores da FAS em reunião do CMAS

    SISMUC cobra vacinação para servidores da FAS em reunião do CMAS
    Arte: Ctrl S
    Ainda na reunião o sindicato também lembrou das mortes de servidoras da FAS e dos riscos de contaminação no ambiente de trabalho

    O SISMUC participou de reunião do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) nesta semana e voltou a cobrar a vacinação para os servidores da Fundação de Ação Social (FAS). A fundação já teve óbitos de servidores vítimas da Covid-19, já teve casos de surtos da doença em equipamentos, colegas que ficaram internados, outros com sequelas e mesmo assim a categoria não está inclusa entre os grupos prioritários para imunização em Curitiba. Um ofício com pedido para vacinação dos servidores da FAS já foi enviado pelo CMAS para a direção da Fundação.

    Representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) que estavam na reunião falaram que vão rever a prioridade, mas sabemos que podem ser mais palavras ao vento do que a ação necessária neste momento.

    Ainda na ocasião, diretores da FAS apresentaram um diagnóstico da Covid-19, lamentaram as mortes, mas não reconheceram a relação entre a mortes de servidores com a contaminação no ambiente de trabalho. Entre outras, foram vítimas do novo coronavírus as educadoras sociais Luciane Garcia Julionel, 56 amos, que atuava na Unidade de Acolhimento Institucional (UAI) São Bento, que faleceu em julho do ano passado e Vera Regina Machado Ruas, 61 anos, que atuava no CRAS Parolin, e sem critério para remanejamento foi transferida para o Centro Pop Plínio Tourinho, e veio a falecer no início deste mês de abril.

    O SISMUC entende que está evidente que as duas servidoras foram contaminadas no exercício do trabalho. No caso da Luciane havia um acolhido que tinha testado positivo pra Covid-19 e no Centro da Plínio Tourinho foi registrado surto de Covid quando Vera já estava lá.

    Realizando atendimento para as pessoas mais vulneráveis da sociedade, os servidores da FAS que estão no trabalho presencial estão constantemente em risco de contaminação pois não receberam equipamentos de proteção individual (EPI) com qualidade e quantidade suficientes. A higienização dos locais de trabalho também não tem sido feita como necessário uma vez que há circulação de pessoas.

    A gestão do desprefeito Rafael Greca tem negado as Comunicações de Acidente de Trabalho (CAT) para Covid-19 em todas as categorias, mesmo quando há evidências. O registro da CAT pra Covid-19 é um direito do trabalhador e a análise é individual e é preciso relacionar a causa da infecção, as condições do ambiente e as medidas de proteção oferecidas.

    Imprensa Sismuc
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS