Notícias

Imprimir
  • 26/01/2021 Geral

    Reajuste do IPTU em Curitiba chega amargo para famílias trabalhadoras

    Reajuste do IPTU em Curitiba chega amargo para famílias trabalhadoras
    Arte: CTRL S
    Em ano de pandemia, com aumento do desemprego e empobrecimento, IPTU aumentou entre 8,31% e 11,31%

    Mesmo diante do avanço de desemprego e do empobrecimento da classe trabalhadora, a Prefeitura de Curitiba impôs o aumento no valor do IPTU para 2021 com percentual de reajuste de 8,31% para imóveis com edificação e 11,31% para os imóveis sem edificação.

    O reajuste vai ter um peso ainda maior no orçamento das famílias trabalhadoras nesse período de pandemia. Com falhas nas políticas sociais em todas as esferas de governo que garantissem renda mínima para que os trabalhadores permanecessem em casa e cuidassem da saúde, muitas famílias que tinham uma condição relativamente estável antes da pandemia, hoje, vivem dificuldades para atender as suas necessidades básicas.

    Um dos reflexos aparece no índice de desemprego no Brasil, que bateu recorde histórico no terceiro trimestre de 2020. São 14,1 milhões de brasileiros em busca de uma colocação no mercado de trabalho, segundo dados do IBGE.

    Mas, essa é só uma parte do problema, já que muitos trabalhadores que permaneceram empregados tiveram cortes salariais autorizados pelos governos e outros tantos trabalham em situação de informalidade e muitas vezes têm dificuldades para garantir o sustento a suas famílias.

    O aumento aplicado pela Prefeitura segue o previsto na lei complementar número 105 de 8 de dezembro de 2017 e na lei complementar número 91, de 23 de dezembro de 2014, segundo a qual o valor de reajuste a cada ano é de 4% para imóveis edificados e de 7% para imóveis não edificados - mais a correção monetária medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 4,31%.

    Só que, diante das dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores vários setores, manter o índice de reajuste acima da inflação representa mais uma crueldade do desgoverno Greca.

    Greca e a bancada do tratoraço aprovam separação da taxa de lixo do IPTU

    Em 2017, primeiro ano do mandato de Greca, o prefeito e a bancada do trataraço já haviam conseguido aprovar a separação da taxa de lixo do IPTU. Apesar de também terem aprovado uma emenda que estabelecia isenção de 50% para imóveis até R$ 140 mil, a mesma concessão foi feita para clubes e igrejas, inclusive os grandes empreendimentos desses setores, que poderiam muito bem arcar com esses custos.

    Ou seja, não é de hoje que Greca ataca a população trabalhadora de Curitiba para privilegiar seus comparsas! Seguiremos firmes na luta contra a intensificação da miséria proposta pelo prefeito e seus amigos empresários!

    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS