Notícias

Imprimir
  • 13/11/2020 Geral

    Nas eleições municipais, quem ganha é a pandemia

    Nas eleições municipais, quem ganha é a pandemia
    Arte: CTRL S
    Enquanto gestão municipal foca na reeleição, casos de coronavírus voltam a disparar

    Você sabe como estão os númerosda pandemia em Curitiba? E no seu bairro ou regional, sabe se teve aumento no número de casos? É difícil saber quando tudo parece estar voltando a normalidade, não é mesmo? Pelo menos é isso que Greca quer que você pense!

    Em meio à pandemia,o desprefeito tem feito de tudo para tirar o foco do novo coronavírus e esconder a má gestão de sua pandemia. E, enquanto Greca segue com a campanha eleitoral, quem perde é a população, que sente na pele o aumento do número de casos.

    Para aqueles que utilizam o transporte público lotado diariamente ou para os trabalhadores que estão na linha de frente, o controle da pandemia nunca existiu. Porém, desde o início da bandeira amarela no dia 28 de setembro – um dia depois do início da campanha eleitoral – a Prefeitura tem ignorado completamente o que os números mostram. Será que esta é só uma coincidência?

    Com a bandeira amarela não existe quase nenhuma restrição e, além da abertura total do comércio,foi neste mesmo período que a Secretaria de Saúde começou a flexibilizar o retorno das escolas e universidades privadas e dar depoimentos favoráveis ao retorno das escolas públicas do município.

    Porém, o problema é que embora a taxa de contágio da semana do dia 28 de setembro estivesse em 0,81 – considerada controlada – apenas uma semana depois da flexibilização o número já voltou a crescer. Na sexta-feira (6/11), data de lançamento do último boletim semanal, a taxa de contágio era de 1,11 podendo chegar a 1,16. Isso significa que a cada 100 pessoas infectadas, mais 111 pessoas podem contrair o vírus e representa que a pandemia volta a sair do controle. A nova taxa deveria indicar estado de alerta e até mesmo uma mudança de bandeira, porém, a administração parece ter esquecido do vírus durante as eleições.

    O aumento de casos também pode ser visto no número total de infectados, na última quinta-feira (12) eram 5 mil casos ativos na cidade. Só nos últimos dois dias foram confirmados mais de 1400 novos casos, número bem acima das semanas anteriores. E, enquanto isso, o desprefeito segue preocupado com a reeleição, gerando aglomerações na cidade e fazendo promessas vazias para a população, que jamais serão cumpridas.

    Afinal de contas, o que esperar de um prefeito que em oito meses de pandemia pouco fez para realmente controlar o novo coronavírus na cidade? Se hoje os trabalhadores da linha de frente têm o mínimo de condições para trabalhar, foi graças a suas reivindicações e denúncias. E se engana quem acha que isso é suficiente, ainda faltam medidas de proteção individuais e coletivas para os servidores e para a população mais pobre.

    Por isso, mantenha-se informado e denuncie! O SISMUC tem um canal de comunicação sigiloso pelo WhatsApp (41) 99661-9335.

    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS