Notícias

Imprimir
  • 26/10/2005 Geral

    30 HORAS DA SAÚDE

    Campanha Nacional pela Redução da Jornada de Trabalho
    O Sismuc se coloca em Defesa da Jornada de 30 horas para Trabalhadores da Saúde! Veja por que a Jornada de 30 Horas é necessária: A jornada de 30 horas para os trabalhadores da saúde é uma necessidade para que eles se mantenham em plenas condições de oferecer atendimento dedicado e de qualidade. Não há como garantir a devida qualidade no atendimento à saúde se condições básicas não forem ofertadas para quem executa o serviço. Na hora da dúvida e da angústia, o paciente e a família querem o melhor em diagnóstico, exames e carinho. E isso só é possível se o profissional da saúde pode respeitar seus limites físicos e emocionais; se o trabalhador está desenvolvendo toda sua sensibilidade na atenção ao doente. Nenhum outro ramo de atividade laboral congrega as características de lidar com a vida, com a dor, o sofrimento, a ansiedade e com a morte de seres humanos. É um desgaste que ao longo do dia, da semana e do ano vão deteriorando a saúde e o equilíbrio psicológico desse trabalhador e dessa trabalhadora. Por serviços públicos de qualidade A jornada de trabalho de 30 horas parte de uma convicção de que os trabalhadores estarão mais preparados para atender situações adversas se têm qualidade de vida. A auxiliar de enfermagem deve ser cuidadosa ao buscar a veia de um paciente; o laboratorista deve seguir rigoroso padrão no preparo de análises; o técnico em raio X deve se proteger e proteger adequadamente o corpo em exame; a equipe de vigilância sanitária realiza inspeções em que detalhes podem comprometer a higiene de restaurantes e hospitais, entre outros; auxiliares administrativos não podem errar em autorizações de internações. A completa atenção dos trabalhadores da saúde é essencial para a execução de qualquer uma das atividades próprias da saúde. Direito reconhecido Há muitos anos as Conferências Nacionais e Estaduais de Saúde recomendam a jornada de 30 horas. Estas instâncias reúnem gestores, usuários e trabalhadores da saúde para “avaliar a situação de saúde e propor as diretrizes para a formulação da política de saúde”. A 2ª Conferência Nacional de Recursos Humanos para a Saúde, em 1993, a 12ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em 2003, assim como a reafirmou a 6ª Conferência Estadual de Saúde do Paraná, realizada em Curitiba de 24 a 26 de outubro de 2003, definiram a necessidade de “garantir jornada de 30 horas semanais para trabalhadores da área da saúde e do SUS”. Estão em trâmite no Congresso Nacional os projetos de lei que regulamentam este direito para os trabalhadores. No dia 31 de outubro, em Curitiba, realizaremos audiência pública, por iniciativa do deputado estadual Tadeu Veneri, para debater a jornada de trabalho na saúde. Convidaremos os parlamentares que fazem parte da comissão de Seguridade Social na Câmara Federal para discutir os projetos de lei e acompanharem as discussões na Mesa Permanente de Negociações no SUS, onde queremos participar com grande número de trabalhadores de todo o Brasil. Venha fortalecer esta campanha! Participe das discussões e da caravana à Brasília pela redução da jornada de trabalho. Dia 31 de outubro, às 9 horas, no Plenarinho da Assembléia Legislativa. Mais informações no Sismuc, pelo telefone 3322.2475.
    rose
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS