Notícias

Imprimir
  • 04/06/2021 Geral

    Após pressão dos trabalhadores, FAS garante que vacinação será organizada

    Após pressão dos trabalhadores, FAS garante que vacinação será organizada
    Arte: Ctrl S
    Comunicado aconteceu durante o CMAS, FAS garantiu que nomes já foram enviados à saúde

    Em reunião do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) que aconteceu na última terça-feira (1), a pressão do funcionalismo fez com que representantes da Fundação de Ação Social (FAS) se comprometessem a juntamente com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) organizar o calendário de vacinação dos trabalhadores da FAS.

    Em comunicado, o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, garantiu que os dados dos trabalhadores dos CREAS, CRAS e núcleos regionais já foram enviados para a saúde. Além disso, garantiu que os terceirizados e trabalhadores afastados por comorbidades também serão vacinados em breve. E, caso algum servidor dos grupos que já foram vacinados tenha perdido a vacinação por algum motivo, este estará contemplado nos nomes enviados à SMS.

    Há algumas semanas os trabalhadores começaram a ser vacinados na surdina com o que sobrava das vacinas do dia. Após assembleia realizada pelos trabalhadores da FAS, a pressão do Sindicato em conjunto com os trabalhadores para que a Prefeitura realizasse a vacinação da assistência social se intensificou, com isso, os profissionais da assistência social terão um calendário próprio.

    Vacinação já e EPIs adequados para todos os trabalhadores!

    Com a intensificação da luta, trabalhadores garantiram que a vacinação da proteção social acontecesse, foram vacinados até agora trabalhadores da abordagem social, central de encaminhamento social, unidades de acolhimento e casas de passagem.

    A vacinação é um passo de proteção muito importante e garante maior segurança para o atendimento no dia a dia. Entretanto, a pandemia continua, e a proteção não pode parar por aí! Os trabalhadores da FAS devem ser vistos como linha de frente e por isso, Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequado são necessários para garantir a segurança.
    Por isso, temos cobrado para que todos os trabalhadores recebam máscaras descartáveis tripla camada e máscaras PFF2. Cobre você também, denuncie ao Ministério Público do Trabalho (MPT) de forma anônima a falta de EPIs clicando aqui e envie uma mensagem para o Fala, Servidor no (41) 99661-9335.
    Enquanto serviço essencial, os trabalhadores da FAS deveriam ter sido vacinados o quanto antes. Infelizmente, mesmo com o aumento crescente da pobreza, quem trabalha diretamente com a população em situação de vulnerabilidade social também é invisibilizado pelos governos.


    Nacionalmente, os trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), nem entraram no Plano de Vacinação. E em Curitiba, Greca resolveu seguir a política genocida de Bolsonaro e retirou estes trabalhadores do lugar que ocupavam ainda no início da vacinação.


    Por isso, a garantia da vacinação dos servidores e terceirizados da FAS é uma grande conquista. Indignados, os trabalhadores da assistência social não aceitaram o descaso da gestão Greca calados e publicizaram sua luta garantindo a vacinação para todos.


    Seguimos acompanhando a situação do calendário de vacinação da FAS e fortalecendo a luta para que todos os servidores públicos e profissionais terceirizados que atuam na linha de frente da assistência social sejam vacinados.

    Imprensa Sismuc
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS