Notícias

Imprimir
  • 29/06/2020 Geral
    Intersindical

    28 de junho: 51 anos de luta em stonewall

    28 de junho: 51 anos de luta em stonewall
    Relembrar e seguir a luta em defesa da vida e dos direitos de nossos irmãos LGBTs

    Há 51 anos atrás, na cidade de Nova York num bar chamado Stonewall, a indignação contra tanto desrespeito e violência contra gays, lésbicas, transexuais se colocou em movimento. No dia 28 de junho, não só frequentadores daquele espaço, mas centenas de LGBTs saíram às ruas para protestar contra a violência policial e, mais do que isso , para gritar pelo direito de existir conforme sua orientação sexual.

    A partir desse dia, manifestações em defesa da vida e dos direitos de LGBTs se espalharam em diversos lugares do mundo e assim o 28 de junho marca a luta contra a discriminação e o desrespeito que fere e mata.

    No Brasil, o ainda presidente Bolsonaro, o mesmo que segue desdenhando da morte de mais de 57 mil pessoas mortas pelo novo coronavírus, disse quando era deputado que preferia ter um filho morto a ter um filho homossexual.

    Logo que assumiu, seu governo retirou LGBTs das diretrizes de Direitos Humanos e suspendeu editais para filmes que tivessem a temática LGBT, ou seja, se utilizou da caneta de presidente para colocar em movimento seu ódio homofóbico.

    Segundo o relatório do Grupo Gay da Bahia, houve um aumento de 14% no número de assassinatos contra LGBTs no ano de 2019. Os crimes são carregados de requintes de crueldade, o que mostra como a alienação e o preconceito alimentam o desrespeito que mata e fere quem tem a coragem de existir conforme sua orientação sexual.

    Alienação e preconceito não só consentidos pelo sistema capitalista, esse sistema que hipocritamente tenta se aproveitar da luta contra a homofobia para buscar lucro também nisso. Basta ver o quanto nas últimas décadas grandes empresas privadas pelo mundo afora lucram com o que denominam “o mercado LGBT” e tentam usurpar as bandeiras do movimento que luta por direitos e pela vida.

    Por tudo isso, mais do que no 28 de junho, mas todos os dias, a luta contra homofobia só vai avançar na luta de nossa classe, somente enfrentando os preconceitos impostos nos mais diversos espaços da convivência humana e enfrentando esse sistema que se mantém na exploração e opressão que vamos vingar nossos mortos e viver numa sociedade onde cada um ser diferente não signifique ser desigual.

    Intersindical - Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS