Notícias

Imprimir
  • 20/07/2015 Na Pauta
    Paraná Portal

    Novas creches e 30% para Educação não acabam com déficit de vagas em Curitiba

    Novas creches e 30% para Educação não acabam com déficit de vagas em Curitiba
    Na imagem, CMEI Jardim Futurama em obras. Curitiba, 01/10/2014 Foto: Everson Bressan/SMCS.
    De 2013 até agora apenas 10 Cmeis foram concluídos.

    A fila de espera por uma vaga nos CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) de Curitiba persiste na casa das 10 mil crianças há alguns anos e não deve ter mudança significativa nos próximos. Desde o início da atual gestão, a prefeitura diz ter assegurado 7.804 novas vagas para crianças de 0 a 5 anos. Nem todas, no entanto, são ofertadas atualmente, já que fazem parte delas 16 CMEIs em construção e outros oito aguardando ordem de serviço. De 2013 até agora 10 foram concluídos.

    Segundo a diretora de planejamento e informações da Secretaria Municipal de Educação, Elizabeth Ramos, todos devem ficar prontos até 2017. “A demanda é o nosso norte para o planejamento da Educação Infantil. Para o ano que vem o nosso foco principal é a universalização da pré-escola para as crianças de 4 a 5 anos”, disse.

    Fila

    A fila atual para crianças nessas idades representa pouco mais de mil da demanda pela criação de 9.888 novas vagas, segundo resposta da prefeitura ao requerimento do vereador Serginho do Posto (PSDB) em abril. A grande parte se concentra de 0 a 3 anos. “Temos que ter vagas de 0 a 5 anos. Estamos trabalhando nas duas frentes [0 a 3 e 4 e 5]. Ano que vem todas de 4 a 5 vão estar na rede, ficando essa demanda de 0 a 3 para as novas entregas”, declarou Ramos. Ela acredita que a fila irá diminuir à medida em que os novos CMEIs forem sendo entregues, mas não será zerada até 2017.

    Ramos lembrou do PME (Plano Municipal de Educação) aprovado na Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito no mês passado. Em elaboração desde 2013, o PME estipulou 26 metas para serem cumpridas até o ano de 2025. A primeira delas é universalizar o atendimento às crianças de 4 e 5 anos até 2016 e ter creches para 100% da demanda (de 0 a 3 anos) durante a vigência do plano.

    LDO

    Entre os destaques da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) 2016 para a educação, que subiu de R$ 1,329 bi para R$ 1,496 bilhão, ou de 27,9% para 30% das receitas municipais, estão a construção de mais 4 CMEIs, além da reforma e ampliação de outros 5.

    Cadastramento escolar vai até o dia 31

    A partir do ano que vem a matrícula e frequência escolar serão obrigatórias para crianças de 4 e 5 anos. Até hoje o ingresso nessas idades era opcional, mas de acordo com a Emenda Constitucional n.º 59/09, a educação básica pública passa a ser dos 4 aos 17 anos a partir de 2016. Logo, as famílias que optem pela rede municipal de ensino precisam estar atentas ao prazo do cadastramento, que acaba em 11 dias.

    Todas as crianças nascidas nos anos de 2010, 2011 e de 1º de janeiro até 31 de março de 2012 devem ser cadastradas até o dia 31 de julho no site www.cidadedoconhecimento.org.br. O procedimento é a 1ª etapa do atendimento escolar para entrar na rede municipal de ensino em 2016. Até semana passada quase 10 mil crianças já haviam sido inscritas. De acordo com a secretaria, o acréscimo da demanda por crianças que virão da rede particular ou ainda estavam em casa é de 4 mil.

    (Informações do repórter Brunno Brugnolo, no Metro Jornal Curitiba)

Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS