Notícias

Imprimir
  • 22/12/2020 Na Pauta

    Fala, servidor: sem manutenção servidores de Casa de Passagem sofrem com alagamento e goteiras

    Fala, servidor: sem manutenção servidores de Casa de Passagem sofrem com alagamento e goteiras
    Arte: Ctrl S
    O problema é antigo e de conhecimento da gestão do desprefeito que até hoje não resolveu a situação
    A falta de um programa de manutenção nos equipamentos municipais faz com que os servidores e usuários dos serviços públicos convivam com situações que poderiam ser evitadas. Neste período de ocorrência de chuvas fortes, os servidores, em especial da Fundação de Assistência Social (FAS), estão tendo que conviver com goteiras e alagamentos nos equipamentos.

    Uma das denúncias que chegou ao canal Fala, servidor é sobre a Casa de Passagem Julia da Costa, localizada no bairro Campina do Siqueira, que alagou com forte chuva que caiu recentemente. O salão do local ficou alagado, além do corredor e quartos com muitas goteiras que tiveram que ser desativados naquele momento. O prédio ainda tem infiltrações nas paredes e vigas que colocam em risco trabalhadores e usuários.

    A situação não é nova, e já houve promessa da gestão de que faria a manutenção dos prédios, o que não chegou a acontecer. Com isso, servidores e usuários têm que se virar quando começa a chover. A isso se soma o fato de que, em alguns dias, o atendimento está acima da capacidade, sem condições de manter distanciamento social necessário para prevenção da Covid-19. Como adotar medidas preventivas de proteção se o mínimo, que seria uma espaço adequado, não oferece condições?

    É um retrato da falta de condições de trabalho e do descaso da gestão com os trabalhadores e usuários dos serviços públicos municipais. Se tem dinheiro pra fazer Natal Drive-Thru, porque não tem para fazer as obras necessárias nos equipamentos municipais? Falta vontade política para valorizar os serviços públicos!

    Hoje estamos falando da Casa de Passagem Julia da Costa, mas a situação se repete também no centro de atendimento da praça Plínio Tourinho, sem que o problema seja resolvido.

    O sindicato tem pedido providências à gestão e encaminhado as denúncias para o Ministério Público do Trabalho (MPT). Não há investimento da gestão do desprefeito Rafael Greca para garantir espaços adequados para atender os usuários e preservar a saúde dos trabalhadores.

    Seguimos firmes na nossa luta em defesa da vida e de condições adequadas de trabalho.


    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS