Notícias

Imprimir
  • 23/03/2020 Na Pauta

    FAS publica Normativa que não acata recomendações do MP e coloca vida dos servidores em risco

    FAS publica Normativa que não acata recomendações do MP e coloca vida dos servidores em risco
    Arte: Ctrls
    Servidores denunciam falta de orientações, de EPIs e redução de pessoal para higienização dos equipamentos

    A Fundação de Assistência Social (FAS) publicou a Instrução Normativa (IN) nº 01/ 2020, que estabelece medidas e critérios para atendimento e prevenção à Covid-19, que deixou várias questões sem respostas. Os servidores da FAS estão trabalhando normalmente sem receber treinamento ou orientação sobre como agir no atendimento e sem ter os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como luvas, máscaras e álcool gel, que não estão sendo entregues para os servidores. O Ministério Público do Paraná já enviou documento para Prefeitura orientando sobre procedimentos que devem ser adotados no atendimento aos mais vulneráveis. Entretanto, o governo não tem respeitado o documento.


    A Normativa fala da necessidade de intensificar a higienização e manter distância de 1,5m dos usuários, mas não explica como. Não houve nenhuma orientação sobre como os servidores devem agir. Na verdade, aumentou o número de atendimentos, mas não a cota de material de limpeza e ainda passaram de quatro ou três para uma funcionária ao dia fazer limpeza nos
    equipamentos lotados, que atendem entre 60 a 100 pessoas/dia com higiene precária e doentes. A redução do pessoal da limpeza vem crescendo na gestão Greca, pois espaços como Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua(Centro Pop) que tinham até seis trabalhadores para limpeza, hoje contam com apenas um!

    MP recomenda treinamento para servidores

    O SISMUC procurou o Ministério Público do Paraná para denunciar a situação e foi informado que foram emitidas Recomendações Administrativas pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos (Caop-DH). O documento encaminhado para Prefeitura de Curitiba orienta sobre procedimentos que devem ser adotados pela FAS em respeito à vida dos servidores e dos usuários. Porém, o desprefeito Rafael Greca e o presidente da FAS, Thiago Ferro, estão colocando a vida dos servidores em risco ao não acatar as recomendações do MP-PR.

    Os sindicatos vão exigir que sejam respeitadas as orientações que, entre outros pontos, recomendam o rodízio de servidores reduzindo as horas de trabalho e consequente exposição ao risco de contaminação; o treinamento de servidores sobre medidas de contenção, prevenção, enfrentamento e encaminhamento dos usuários; adoção de procedimentos para triagem de usuários nos equipamentos destinados para população em situação de rua, com a realização de exames em todos os usuários, e que os já infectados sejam encaminhados ao atendimento hospitalar com profissionais da saúde; a disponibilização de máscaras faciais descartáveis para os trabalhadores; a oferta de produtos de limpeza para higienização; distribuição de kits de higiene para os equipamentos e para os usuários.

    Clique abaixo para acessar o documento do MP na íntegra.
    Veja mais

    O descaso da administração com a população mais pobre e em situação de risco já é conhecido pelos servidores da FAS, porém, em um momento crítico como este, é necessário que o Estado mostre responsabilidade com os trabalhadores e com os usuários da FAS.Como separar as camas com distância de 1,5m em casas abrigo lotadas, sem espaço físico?

    Os servidores da assistência social estão na linha de frente do combate ao Coronavírus, nas abordagens e acolhimentos da população em situação de rua e atendimento das pessoas em estado de vulnerabilidade social, por isso deveriam ter materiais de segurança adequados como luvas, máscaras e aventais.

    É obrigação da gestão fornecer os EPIs, intensificar a higienização dos equipamentos e orientar os servidores sobre o atendimento nesse momento especial de pandemia.Uma das orientações é fazer o atendimento externo, e não deixar que muitos usuários entrem nos equipamentos. Com isso, longas filas são formadas, gerando aglomeração.

    Os trabalhadores devem entrar em contato com os sindicatos para denunciar a falta de materiais necessários para atendimento por meio do canal disponibilizado (clique aqui)

    Continuamos cobrando a gestão para que intensifique a higienização dos equipamentos e forneça os equipamentos necessários para os servidores trabalharem com segurança! É preciso respeitar a vida e não omitir informações dos trabalhadores!


    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS