Notícias

Imprimir
  • 17/09/2021 Geral

    Audiência Pública discute Reforma da Previdência que ataca servidores

    Audiência Pública discute Reforma da Previdência que ataca servidores
    É necessário intensificar a mobilização dos servidores para barrar a Reforma da Previdência desumana da gestão Greca

    A desumana Reforma da Previdência da gestão Greca, que ataca diretamente tanto os servidores na ativa quanto aposentados e pensionistas, foi tema de uma audiência pública da Câmara Municipal de Curitiba na tarde desta sexta-feira (17). A transmissão foi acompanhada no Facebook e no YouTube por dezenas de servidoras e servidores, que enviaram mensagens de indignação contra esse ataque.

    A iniciativa da audiência foi dos vereadores Pier Petruzziello (PTB) e Marcelo Fachinello (PSC) que, em clara prática antissindical, estruturam a audiência de uma forma que os representantes dos servidores nos conselhos do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Curitiba (IPMC) tiveram apenas dois minutos e meio de fala, enquanto os vereadores tiveram mais de meia hora para se posicionar em defesa do ataque. Essa atitude é mais uma demonstração do descaso que a bancada aliada à gestão Greca tem com os servidores que estão lutando por uma aposentadoria digna e por nenhum direito a menos.

    Durante a audiência, os representantes dos servidores nos conselhos do IPMC fizeram falas resgatando o impacto negativo que a aprovação do pacotaço em 2017 teve no Instituto, além de criticar a implementação do Regime de Capitalização, a falta de estudo técnico da Reforma e o desmonte generalizado dos serviços públicos. Outra crítica importante é que o projeto, que segue os passos da Reforma de Bolsonaro e Guedes, é muito genérico e dá abertura para o Greca moldar essa Reforma da Previdência conforme seus interesses, por meio de leis complementares. Essa conta não é dos servidores! E o déficit previdenciário é o resultado da necropolítica de Greca e Bolsonaro!

    As falas também pontuaram que essa Reforma da Previdência no município é um golpe cruel em todos os servidores, que não pararam de trabalhar na pandemia e garantiram o atendimento à população em meio a uma das piores crises sanitárias já enfrentadas no país. E o que o desprefeito Greca dá em troca? Desvalorização, retirada de direitos, ataque à aposentadoria e, mais recentemente, a suspensão do reajuste salarias de 3,14% concedido em 2020, medida que também foi denunciada pelos representantes durante a audiência.

    Confira no final da matéria as falas e os principais trechos da audiência!

    Resistência

    Essa Reforma em Curitiba é um ataque direto aos servidores, da ativa e aposentados, já que representa uma perda salarial que prejudica o sustento da categoria e de seus familiares. O impacto é ainda maior considerando a suspensão do reajuste de 3,14% concedido aos servidores em 2020. Assim, em plena pandemia, o desprefeito avança a cada dia na retirada de condições de vida dos servidores municipais.

    Por isso, é necessário intensificar a união entre os servidores municipais para fortalecer a luta contra esse grave ataque. Junte-se a nossa pressão e envie uma mensagem aos vereadores da Câmara Municipal de Curitiba expressando seu repúdio contra a Reforma da Previdência no município. Clique aqui para conferir a lista de contatos.

    Fala do André, direção do SISMUC



    Fala da Fernanda, representante do magistério


    Fala da Rejane, direção do SIGMUC


    Fala da Patrícia, direção do SISMEC

Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS