Na Pauta

  • 06/12/2021 Na Pauta

    SISMUC questiona gestão Greca sobre uso dos recursos do Fundeb

    SISMUC questiona gestão Greca sobre uso dos recursos do Fundeb
    Arte: CtrlS
    Sindicato questiona porque recursos do Fundeb não são usados para valorização dos trabalhadores

    Os servidores municipais que trabalham com educação básica estão se perguntando porque os trabalhadores do município não vão receber recursos referentes ao abono do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB). Várias prefeituras estão pagando abono do Fundeb para profissionais da educação e o governo do estado do Paraná anunciou aumento no salário dos profissionais da educação com recursos do Fundeb. Mas, em Curitiba, o prefeito só anuncia congelamento de carreiras e retirada de reajuste salarial.

    Se houvesse vontade política, Greca poderia aumentar o salário dos profissionais da educação com recursos do Fundeb e não congelar carreiras como tem feito desde 2017.

    O SISMUC enviou ofício para Prefeitura questionando porque não foi utilizado recursos do Fundeb para aumentar o salário dos servidores da educação e questionando qual o destino de eventual saldo remanescente dos recursos financeiros do Fundeb nos últimos anos. Confira ao lado o ofício na íntegra.



    São recursos que poderiam ser utilizados para valorização dos servidores da educação básica!

    Dinheiro em caixa

    O conjunto dos servidores municipais de Curitiba também se pergunta porque o prefeito Rafael Greca quer manter os planos de carreira congelados por mais dois anos se a arrecadação está em dia. O projeto deve ser votado em sessão híbrida da Câmara Municipal, nesta terça-feira (7).

    Mesmo com aumento na arrecadação e as contas com saldo positivo neste período de pandemia de Covid-19, o desprefeito insiste no discurso de que tem dificuldades em caixa para descongelar os planos de carreira dos servidores, demonstrando falta de vontade política para valorização do funcionalismo.

    Em 2020, Curitiba registrou um superávit de R$ 1,2 bilhão, e de janeiro até junho deste ano, a arrecadação teve um aumento de 14,29% em comparação com o mesmo período do ano passado. Mas o desprefeito, não pensa em valorizar o funcionalismo.

    Nesta terça feira (7) vamos todos ao ato na frente da Câmara Municipal mostrar nossa indignação e pressionar os vereadores para que votem Não a mais este ataque aos direitos conquistados pelo conjunto dos servidores municipais.

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS