Na Pauta

  • 25/10/2021 Na Pauta

    Rombo no ICS: ANS notifica instituto por falta de verba em caixa

    Rombo no ICS: ANS notifica instituto por falta de verba em caixa
    Arte: Ctrl S
    ICS solicitou aporte milionário à Prefeitura, o que não resolve a crise motivada pelo desmonte dos serviços públicos

    A política do desgoverno Greca de desmonte dos serviços públicos tem impactado a vida dos servidores municipais em diversos aspectos. O Instituto Curitiba de Saúde (ICS) é uma das vítimas da política de desmonte e de precarização do desgoverno.

    Na última reunião do Conselho de Administração do ICS, no dia 21 de outubro, os conselheiros tiveram acesso à informação de que o instituto foi notificado pela Agência Nacional de Saúde (ANS) por não ter o valor em caixa exigido para planos de saúde.

    Diante do rombo, que reflete o descaso com a saúde financeira da Instituição dos servidores, o presidente do conselho de administração do ICS e secretário de Administração e de Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira, solicitou um aporte para a Prefeitura de R$ 68 milhões para cobrir o rombo no instituto.

    No entanto, a gestão já sinalizou que o aporte será de R$ 50 milhões, insuficiente para cobrir o rombo de imediato e menos ainda para resolver os problemas do Instituto. O tema será votado em regime de urgência na Câmara Municipal na sessão desta terça-feira (26).

    Só que os pedidos de repasse feitos à Prefeitura só mascaram o verdadeiro problema, causado por uma política de precarização dos serviços públicos que resulta no subfinanciamento do ICS. Esse foi o ponto defendido pela conselheira que representa os sindicatos na reunião do conselho, que destacou como a saúde financeira do instituto está diretamente relacionada ao arrocho salarial, já que há cinco anos os trabalhadores não têm aumento real, devido ao congelamento dos planos de carreira, à falta de concurso público e agora à redução salarial com a suspensão do reajuste de 3,14%¨concedido em 2020. Na visão dos Sindicatos, é necessário resgatar a valorização dos servidores.

    Confrontado com a responsabilidade da política de Greca com relação ao rombo no ICS, o secretário chegou a se exaltar com a representante dos trabalhadores. Infelizmente, esse não foi um caso isolado, já que no dia 13 de outubro o mesmo secretário agiu de forma truculenta em reunião de negociação com os sindicatos e partiu para agressão contra dirigentes dos sindicatos.

    Política de desmonte

    Os usuários do ICS sabem que os problemas no Instituto não vêm de hoje e não serão solucionados com esse aporte. Além dessa notificação da ANS, os sindicatos já denunciaram o descredenciamento de médicos e serviços, a dificuldade para conseguir agendar consultas e problemas na própria estrutura do prédio.

    Quem acaba pagando a conta pelo desmonte praticado pela gestão é sempre o servidor. Em junho deste ano, os servidores já sofreram com o aumento da contribuição ao ICS em valores que vão de 5,20% para os planos Dependentes (18 a 33 anos) e para o plano Saúde Servidor Apartamento o aumento chega à 45,67% (valor incide sobre o adicional referente à acomodação apartamento).

    Isso é resultado de ter o ICS atuando de acordo com as lógicas de mercado, o que significa que os servidores precisam pagar o preço de mercado de qualquer outro plano de saúde para incluir seus dependentes. Mesmo assim, o rombo continua.

    Esse é mais um resultado dos constantes ataques que Greca lança contra o ICS ao longo dos anos. O descaso com o ICS é uma escolha política de uma gestão que pouco se importa com a saúde dos trabalhadores.

    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS