Na Pauta

  • 25/05/2021 Fundações

    Secretária da Saúde diz que imunização da FAS está acontecendo com sobras de vacinas

    Secretária da Saúde diz que imunização da FAS está acontecendo com sobras de vacinas
    Arte: Ctrl S
    Apesar de serem trabalhadores de uma atividade essencial, servidores da FAS não foram priorizados no plano de vacinação

    Em audiência pública de prestação de contas na Câmara Municipal de Curitiba, a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, confirmou a falta de prioridade para Vacinação Já dos servidores da Fundação de Ação Social (FAS) e de todos trabalhadores do Sistema Único de Assistência de Social (SUAS). Usando como desculpa a falta de prioridade no Plano Nacional de Vacinação, elaborado pelo Ministério da Saúde (MS), Huçulak afirmou que, apesar disso, alguns servidores da FAS foram vacinados com doses remanescentes, que sobraram no dia, nas últimas semanas. Desta forma, já teriam sido vacinados servidores que estão atuando nas casas abrigo da FAS voltadas para atendimento de usuários com Covid-19.

    A afirmação da secretária feita nesta terça-feira (25) confirma os boatos de que já estava ocorrendo uma vacinação dos servidores da FAS, sem critérios claros e sem isonomia entre os trabalhadores, ferindo os princípios de transparência na administração pública. A confirmação em tom de comemoração porque conseguiu imunizar alguns poucos servidores só aumenta a indignação da categoria, que se sente esquecida e teme a reinfecção de Covid-19 e novos surtos da doença em equipamentos, pois a pandemia continua, os servidores não foram imunizados e os locais de trabalho não oferecem as condições sanitárias necessárias para combate ao novo coronavírus.

    Ainda conforme a secretária, as sobras reaproveitadas para vacinação dos servidores da FAS eram da Pfizer, que precisam ser usadas no dia, e o estoque dessa vacina já estaria no fim. Com isso é possível que a vacinação na “surdina” também seja suspensa.

    Trabalhadores em risco

    A FAS iniciou a operação de inverno, sem imunizar os trabalhadores da abordagem e os motoristas que estão em trabalho presencial e constante risco de contaminação!

    Mobilizações

    Em assembleia os servidores da FAS decidiram realizar várias ações para cobrar a vacinação já da categoria. Acompanhe os meios oficiais de comunicação do sindicato e acompanhe a luta!
    Veja mais

    Queremos vacinas para todos mas é preciso priorizar quem está na linha de frente do enfrentamento da pandemia! Já teve casos de óbitos entre servidores da FAS, vítimas de Covid-19, alguns servidores ficaram entubados e outros ficaram com sequelas, por isso é preciso garantir segurança para atividade da categoria.

    A assistência social é serviço essencial, que não pode parar, e os servidores da FAS estão na linha de frente do atendimento à população mais vulnerável neste período de pandemia. Porém, não foram considerados essenciais na elaboração dos planos de vacinação. Se foi possível antecipar a vacinação de alguns grupos porque não antecipam a vacinação dos trabalhadores do SUAS?

    Com a política do governo Bolsonaro de desmonte dos serviços públicos e do SUAS, o plano nacional elaborado pelo MS ignorou os milhões de trabalhadores da assistência social do país, que estão atuando de forma presencial na linha de frente, correndo riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

    O SISMUC tem cobrado a vacinação desde o início do ano em diferentes espaços como Conselho Municipal de Saúde e Assistência Social, da direção da FAS e fez articulações na Câmara Municipal de Vereadores. Alguns estados e municípios tomaram a iniciativa de antecipar a vacinação dos servidores do SUAS, mas em Curiiba falta vontade política. 

    Seguimos firmes cobrando para que a vacinação dos servidores da FAS aconteça para todos e o mais rápido possível. A categoria está em risco e reivindica Vacinação Já para salvar vidas.


    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS