Na Pauta

  • 19/05/2020 Saúde

    SMS atende reivindicação dos sindicatos para isolamento de servidores contaminados com o Coronavírus

    SMS atende reivindicação dos sindicatos para isolamento de servidores contaminados com o Coronavírus
    Arte: CtrlS
    A resolução nº 3 estabelece as normas para o isolamento de profissionais que estão na linha de frente no enfrentamento do coronavírus

    A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) publicou na segunda-feira(18) a resolução nº 3 que regulamenta o isolamento de servidores contaminados com o Coronavírus e que precisam de um local para ficar durante o período, a fim de evitar a contaminação de familiares. A medida atende a reivindicação apresentada à gestão desde o início do estado de emergência pelo SISMUC, em conjunto com os sindicatos que representam os servidores da saúde (SIMEPAR, SISMEC, SINDACS). O assunto foi retomado no segundo episódio do podcast Fala, servidor, já que apesar da promessa de Greca em rede aberta de TV, a medida demorou a sair do papel.

    Essa é uma vitória da luta dos trabalhadores por condições de trabalho mais dignas para enfrentar a pandemia da Covid-19. A medida é para os servidores da saúde pública municipal e para trabalhadores de hospitais que atendem o Sistema Único de Saúde (SUS), que atuam na assistência direta às vítimas da Covid-19, e que estejam com suspeita da doença ou que já testaram positivo. O trabalhador deverá preencher os requisitos estabelecidos na resolução para ter direito ao benefício. A autorização será concedida pelo Departamento de Gestão de Pessoas da SMS e será por um período máximo de 14 dias, em um hotel indicado pela administração. A Resolução nº 3 pode ser conferida no site,  na seção Legislação> Outros.

    A medida de proteção coletiva é uma recomendação das organizações internacionais de saúde para evitar a contaminação. 

    Fala, servidor!

    Apesar da medida, que estabelece o isolamento dos servidores, o sindicato continua recebendo denúncias sobre a péssima qualidade dos equipamentos de proteção individual (EPIs) entregues pela administração municipal. São aventais de TNT que não bloqueiam os resíduos perigosos e não garantem a proteção dos trabalhadores. Em alguns locais de trabalho, a gestão está impondo máscaras de tecido para servidores da linha de frente, que não oferece a proteção necessária.

    Essas denúncias vindas dos locais de trabalho são fundamentais para seguirmos na luta por condições mais adequadas aos trabalhadores.

    Os servidores podem encaminhar denúncias pelo canal exclusivo disponibilizado pelo SISMUC por meio do whatsapp (41) 99661-9335 e dos servidores e Araucária pelo 99886-0107.
    Veja mais

    O SISMUC entende que demais servidores da administração municipal, que estão na linha de frente no combate à epidemia, como trabalhadores da FAS e fiscais, também devem ter direito ao local para isolamento, pois muitos convivem com familiares portadores de doenças crônicas entre outras situações, e podem colocar em risco a saúde de familiares. 

    Além disso, a medida não prevê protocolos para casos assintomáticos, que sequer estão sendo testados.Com o protocolo adotado pela gestão Greca, servidores que tiveram contato com um colega de trabalho com a confirmação do coronavírus não serão sequer testados se não apresentarem sintomas. Nesses casos, os servidores continuam com riscos de contaminar os seus familiares e a gestão parece ignorar a Organização Mundial da Saúde que aponta que até 60% dos contágios podem ser de pessoas sem sintomas.

    Continuamos cobrando a gestão para que promova ações de proteção à saúde dos servidores! Não aceitaremos perder mais ninguém para o coronavírus!

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS