Notícias

Imprimir
  • 08/01/2019 Saúde

    SISMUC apoia as campanhas de conscientização sobre doenças mentais e câncer cervical

    SISMUC apoia as campanhas de conscientização sobre doenças mentais e câncer cervical
    Arte: CTRLs
    Campanhas ajudam na prevenção e alertam sobre os sintomas e tratamento adequado para as doenças
    O mês de janeiro é marcado por duas campanhas de conscientização sobre doenças: o Janeiro Branco, em alerta sobre saúde mental, e o Janeiro Verde, campanha de prevenção ao câncer do colo de útero, o câncer cervical.

    Branco

    O primeiro tema integra o calendário oficial do Paraná e de Curitiba por meio de leis aprovadas nas respectivas casas legislativas. A ideia é promover debates e envolver a sociedade para discussão da saúde mental, com mensagens educativas e buscando conscientização geral sobre o tema.

    Depressão, distúrbio de ansiedade, de pânico, esquizofrenia e transtorno bipolar são algumas das doenças listadas pela Organização Pan-Americana de Saúde e Organização Mundial da Saúde que em carta divulgada em 2018 alertou sobre o aumento da carga de transtornos mentais, com impactos significativos sobre a saúde e consequências sociais, de direitos humanos e econômicas, em todos os países do mundo.

    Verde

    O câncer de colo do útero é o 3º tumor maligno mais frequente na população feminina e a 4ª causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), para o ano de 2018 foram estimados 16.370 novos casos da doença. No mês de janeiro, a cor verde alerta para a prevenção e a detecção precoce desse tipo de câncer.

    Conforma a Sociedade Brasileira de Cancerologia dados apontam que este tipo de câncer é facilmente prevenível e depende de políticas públicas eficientes de prevenção. Fatores que aumentam o risco da contaminação incluem início precoce da atividade sexual, múltiplos parceiros, tabagismo e uso prolongado de pílulas anticoncepcionais.

    A prevenção mais efetiva está na vacinação contra o HPV para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, que protege contra os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. A vacinação e a realização do exame preventivo Papanicolau se complementam como ações de prevenção. Mesmo as mulheres vacinadas, deverão fazer o exame periodicamente a partir dos 25 anos, pois a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos do HPV.

    Se houver suspeita de algumas das doenças dirija-se a uma unidade de saúde para tirar suas dúvidas e realizar exames se necessário.

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS