Notícias

Imprimir
  • 19/07/2017 Saúde

    Agentes de endemias, agora, são da base do Sismuc

    Agentes de endemias, agora, são da base do Sismuc
    Mesa com as secretarias de Governo e de Recursos Humanos marcou o início da representação da categoria pelo Sismuc.
    "A combatividade com que o Sindicato defende os interesses dos servidores municipais como um todo nos anima bastante”, afirma Alexandre Domingues.

    Nesta quarta-feira (19), o Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc) realizou a primeira negociação com as secretarias de Governo e de Recursos Humanos da Prefeitura de Curitiba na condição de representante dos agentes de combate às endemias do município. A mesa deu início oficialmente às tratativas referentes à convenção coletiva 2017/2018 de 75 profissionais que atuam hoje em regime celetista nos dez distritos sanitários de Curitiba, também no programa de zoonoses e no controle ao mosquito Aedes Aegypti na cidade.

    Participaram da negociação pelo Sindicato as diretoras Irene Rodrigues (coordenadora geral) e Liliane Rute Cotinho (coordenadora de políticas sindicais) e o advogado Ludimar Rafagnin, consultor jurídico da entidade, acompanhados dos agentes de endemias Alexandre Francisco Domingues (Tatuquara), Michelle Domingues da Silva (Bairro Novo) e Claiton Alexandre Rosa (Pinheirinho). “Nossa expectativa é boa, por conhecermos as lutas dos servidores de um modo geral e a combatividade com que o Sismuc defende os interesses da categoria como um todo”, disse o agente do distrito sanitário do Tatuquara.

    Entre as reivindicações da pauta que os agentes já vinham construindo para a data-base de 1º de maio, estão conquistas referentes ao auxílio-alimentação, ao adicional de insalubridade e sobre o vale-transporte igual ao dos servidores estatutários, aponta a coordenadora geral do Sismuc. Para Irene Rodrigues, “o importante é assegurar que vamos trabalhar essa representação dos agentes de endemias do Município, buscando sempre a unidade e a garantia de direitos. Nenhum direito a menos é também um lema que define nossa atuação em favor dos agentes de endemias de Curitiba”, disse.

    “Em cumprimento à Emenda Constitucional 51, a Prefeitura concedeu caráter de emprego público ao trabalho da categoria, que também ingressa por concurso, mas, no nosso entender, ela poderia ter optado pelo regime estatutário e não o fez. Vamos defender que eles tenham os mesmos direitos dos servidores públicos do Município e não sejam tratados de forma desigual”, completou Irene.

    Uma nova mesa de negociação ficou agendada para a semana que vem, na quarta-feira (26), às 14h30, na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Recursos Humano. Desta vez, com a participação de representantes da Secretaria Municipal da Saúde.
    Thea Tavares
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar. Conjunto 901/902 - Centro. Curitiba- PR. Cep: 80010-150     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS