Notícias

Imprimir
  • 07/01/2020 Saúde

    É hora de unir forças contra a terceirização das UPAs

    É hora de unir forças contra a terceirização das UPAs
    Arte: Ctrl S
    O edital de terceirização de mais três UPAs foi suspenso por liminar. Esse é o momento de intensificar a mobilização em defesa da saúde pública

    A luta em defesa da saúde pública em Curitiba continua! Uma importante vitória foi conquistada neste domingo (5), com a decisão judicial que suspendeu o processo de contratação de Organizações Sociais aberto pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Curitiba, bem como a sessão de recebimento das propostas que ocorreria nesta segunda-feira (6).

    O SISMUC e o Sindicato dos Médicos no Estado do Paraná (SIMEPAR) questionam várias irregularidades no processo desenvolvido pela Prefeitura de Curitiba, isso porque, de modo geral, a terceirização dos serviços de saúde afeta a população, os médicos e todos os demais servidores municipais.

    O desrespeito ao prazo necessário de publicidade do edital – em cima do qual a liminar de suspensão foi expedida. Mas, esta é apenas uma das irregularidades observadas pelos sindicatos na tentativa de impor um modelo de terceirização da saúde pública, que representa a piora do atendimento à população, de forma intransigente.

    A Prefeitura já afirmou que vai recorrer da decisão. E por isso, essa é a hora de reforçar nossa mobilização, afinal, a via jurídica não é nosso único instrumento de luta.

    Experiências recentes mostram que só com união e com a luta organizada é possível defender os serviços públicos. Foi assim que o fechamento da UPA Pinheirinho foi barrado. Em outubro de 2018, a Prefeitura sinalizou o fechamento da UPA, que após passar por uma reforma passaria a funcionar como centro especializado em psiquiatria.

    Mas, servidores e a população exigiram que o atendimento emergencial fosse mantido. A mobilização dos servidores com apoio do sindicato e da comunidade garantiu a reabertura da UPA Pinheirinho com o retorno das equipes que já trabalhavam no local e no modelo público, funcionando unicamente como estabelecimento integrante da rede de saúde de urgência, como funcionava antes da reforma. Conversamos com a servidora Neusa Gregolin, que relembra como a união foi capaz de salvar a UPA, confira o vídeo abaixo.

    Por isso, é preciso que a mobilização continue! Não nos calaremos perante o desmonte dos serviços públicos. Não é momento de fechar os serviços de saúde e sim de ampliá-los!

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS