Notícias

Imprimir
  • 11/11/2019 Saúde

    Ato contra terceirização das UPAs e pacotaço foram as pautas do coletivo da saúde

    Ato contra terceirização das UPAs e pacotaço foram as pautas do coletivo da saúde
    Foto: Repórter da Base
    Quarta-feira (13), tem ato às 9h, na UPA Boa Vista, e às 18h30, acontece assembleia de deflagração da greve geral

    Na noite desta segunda-feira (11), o coletivo da saúde e dos ACEs se reuniu na sede do SISMUC. Durante o encontro, foram debatidas questões urgentes para a categoria.

    Um dos pontos de debate são os problemas causados pela terceirização das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). As UPAs Boa Vista, Cajuru e Sítio Cercado estão sendo ameaçadas pelo processo de terceirização, para serem administradas por uma Organização Social (OS).

    Só que a terceirização – que o desgoverno Greca tenta vender como a solução dos problemas – na prática só aumenta a precariedade do atendimento do sistema de saúde. É ruim para os trabalhadores, que terão condições de trabalho precarizadas, e é ruim para a população que cada vez mais perde a qualidade no atendimento e não tem mais vínculo com os profissionais da saúde.

    Colocar a saúde pública nas mãos da iniciativa privada é um retrocesso e representa o desmonte da saúde pública. Afinal, saúde não é mercadoria!

    A única forma de barrar esse processo é com união e luta. Por isso, no coletivo foram discutidas estratégias de luta em defesa das UPAs e para barrar as terceirizações.

    Os servidores estão organizando um ato para esta quarta-feira (13), a partir das 9 horas, em frente à UPA Boa Vista. A presença de todos é essencial para defender a saúde pública.

    Vamos conversar com a população, fazer panfletagem e mostrar os problemas que a administração das UPAs por contratos terceirizados trazem para a população.

    Deflagração da greve

    Além das terceirizações na saúde, Greca preparou outros graves ataques aos servidores, com congelamento das carreiras por mais dois anos, redução salarial e ataque à organização dos trabalhadores.

    Diante dos ataques, a resposta tem que ser a greve! Por isso, uma assembleia foi convocada para esta quarta-feira (13), a partir das 18h30, no Hotel Hara (Av. Iguaçu, 931), na qual pode ser deflagrada a greve geral do serviço público de Curitiba, com início no dia 18 de novembro.

    Participe da assembleia e faça parte dessa luta! A paralisação é fundamental para mostrar a esse desgoverno a nossa força. Firmes!


    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS