Notícias

Imprimir
  • 04/11/2019 Saúde

    Após luta da categoria, 45 novos agentes de combate às endemias são convocados

    Após luta da categoria, 45 novos agentes de combate às endemias são convocados
    Arte: Ctrl S
    Contratação de mais profissionais era uma das pautas da greve dos ACEs que durou mais de 15 dias

    Uma rotina de muito trabalho, com profissionais sobrecarregados e pouco valorizados. Essa é a realidade que os agentes de combates às endemias (ACEs) enfrentam em Curitiba.

    Atualmente, são pouco mais de 60 profissionais responsáveis por combater a dengue e outras endemias nos 432 km² de Curitiba. Com isso, cada agente precisa ficar responsável pela fiscalização de 9 mil residências.

    Embora a Prefeitura faça questão de apontar Curitiba como município com baixo risco de dengue, a realidade não é bem assim. A verdade é que o número de casos de dengue está crescendo. Até setembro de 2019, já tivemos 88 casos de dengue confirmados no município, um aumento de 76% em relação a 2018.

    Relembre as reivindicações:

    - Reajuste salarial para R$ 2.018,69;
    - Pagamento de gratificação por risco de saúde;
    - Criação e implementação de plano de carreira;
    - Mudança na exigência de escolaridade para nível médio, com salário compatível com a escolaridade;
    - Implementação do quinquênio no valor de 5% no salário-base.
    E, em Curitiba, há muitos focos do mosquito transmissor da dengue e de outras doenças como zika e chicungunha - o Aedes aegypti. Só na regional Boa Vista já foram 169 focos confirmados do mosquito até setembro deste ano e na regional CIC foram 139. Então, para que uma contaminação por dengue saia do controle basta apenas que uma pessoa infectada seja picada dentro dos locais com focos positivos e a doença se alastre por meio do mosquito transmissor.

    Por isso, o trabalho dos ACEs é tão importante, ainda mais com a chegada do verão, quando o mosquito se prolifera ainda mais rapidamente.

    Diante dessa realidade, a convocação pela Prefeitura de mais 45 agentes de combate às endemias aprovados em processo seletivo, noticiada no dia 01 de novembro, é uma vitória importante para a categoria e para a população curitibana, que ficará mais protegida contra essas doenças tão perigosas.

    Mas, vale lembrar que a categoria permanece mobilizada, já que os outros itens da pauta de reivindicação não foram atendidos – e sequer negociados pela Prefeitura!

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS