Notícias

Imprimir
  • 07/03/2018 Saúde

    Mesmo com prefeitura de portas fechadas, Sismuc protocola campanha de lutas

    Mesmo com prefeitura de portas fechadas, Sismuc protocola campanha de lutas
    Pedro Carrano
    Servidores prometem uma campanha de lutas ativa pela revogação do pacotaço de Greca

    Pode até parecer estranho, mas o prefeito Greca, a partir da aprovação do pacote de ajuste fiscal, em 2017, não havia transferido a data-base do serviço público municipal para o mês de outubro?

    Pois é. Só que, para os trabalhadores, essa medida foi totalmente injusta, mantém por mais tempo os salários congelados e sem reajuste.

    Por conta disso, o sindicato hoje, às 16h, concentrou-se na frente da prefeitura para protocolar a pauta geral da categoria, composta por 37 itens de reivindicação.

    A simples assinatura não foi tão fácil. Os representantes foram recebidos apenas no hall do prédio oficial, pela representante da Secretaria de Governo Municipal (SGM), Jocelaine Moraes de Souza. Apenas quatro representantes entraram. As demais servidoras e lideranças ficaram do lado de fora.

    “Pela apresentação da prestação de contas na Câmara, onde a prefeitura mostrou superávit, entendemos que é possível antecipar a data-base do reajuste salarial”, argumenta Irene Rodrigues, coordenadora-geral do sindicato, complementando que a cidade está longe do teto dos gastos com funcionalismo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Carro-chefe da campanha

    "Em março completamos dois anos sem reposição salarial. Temos que unificar a luta, o mote da nossa campanha é 'Mexeu com você Mexeu comigo', porque um servidor sem condição afeta diretamente a população. A precarização atinge a população, como por exemplo, estagiários substituindo profissionais", afirma Adriana Claudia Kalckmann, coordenadora do Sismuc.

    A análise da entidade sindical é de que um dos carros-chefes da campanha neste ano é a derrubada do “Pacotaço”, o famoso pacote de ajuste fiscal de Greca, o que está diretamente ligado ao ponto sobre o reajuste salarial.

    “Pretendemos fazer um debate aprofundado sobre o que é o serviço público em Curitiba neste momento. Queremos discutir com a população a melhoria da saúde, da assistência social, da educação, para que acontecimentos como as enchentes do último final de semana não venham a se repetir”, aponta Irene.

    Pedro Carrano
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar. Conjunto 901/902 - Centro. Curitiba- PR. Cep: 80010-150     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS