Notícias

Imprimir
  • 14/11/2018 Geral

    Com aval da CCJ, votação do novo pacotaço pode ocorrer no dia 26

    Com aval da CCJ, votação do novo pacotaço pode ocorrer no dia 26
    SISMUC SISMMAC
    Servidores decidiram em assembleia paralisar no dia da votação, que ainda segue indefinido

    A votação do reajuste de 3% e do novo pacotaço de Greca deve ocorrer a partir do dia 26 de novembro e será acompanhada com paralisação pelas servidoras e servidores municipais de Curitiba.

    Na última terça-feira (13), a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Municipal aprovou a tramitação do projeto de lei que propõe o reajuste de 3% e fixa a data-base dos servidores de forma permanente no mês de outubro. A proposta teve parecer positivo da relatora Julieta Reis e foi admitido pelos vereadores com apenas dois votos divergentes: da vereadora Noemia Rocha e do vereador Marcos Vieira. O projeto ainda será analisado pelas Comissões de Economia, Finanças e Fiscalização e de Serviço Público da CMC antes da votação no plenário.

    O projeto de lei que extingue o Fundo Municipal Provisional de Previdência também está em análise na comissão e voltará a pauta após o pedido de vistas da vereadora Noemia Rocha. Além de acabar com o Fundo, exigência feita pela auditoria da Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, o projeto pretende reduzir o repasse da taxa de administração. Esse recurso é responsável por garantir o funcionamento do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC) e usado para pagar desde material de escritório até a contratação de trabalhadores.

    Paralisação

    Os servidores estão atentos ao posicionamento da administração municipal e dos vereadores da base do prefeito que aprovaram o pacotaço em 2017. Agora, além de dar um reajuste muito abaixo da inflação e fixar a data-base em outubro, também querem retirar a licença-prêmio dos novos servidores e impor contratação precarizada via Processo Seletivo Simplificado (PSS).

    Esses dois graves ataques exigem alteração na Lei Orgânica do Município e por isso tramitam em uma comissão especial.

    Acompanhe as notícias do Sindicato e fique atento! No dia da votação desses ataques, faremos uma paralisação unificada de todos os servidores contra a ampliação do pacotaço do prefeito. A ação foi aprovada na assembleia conjunta do dia 8 de novembro.

    Além de protestar contra os ataques do novo pacotaço, a mobilização também vai denunciar o fechamento de equipamentos públicos, como UPAs, CRAS e turmas em CMEIs e escolas de 6º a 9º ano. A paralisação ocorrerá no dia da votação do novo pacotaço, que pode ser marcada a qualquer momento. Precisamos ficar atentos pois, devido ao regime de urgência, há uma expectativa de que a proposta seja votada a partir do dia 26 de novembro. Os servidores municipais farão pressão na Câmara Municipal para barrar o desmonte do serviço público!

    Imprensa SISMUC SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar. Conjunto 901/902 - Centro. Curitiba- PR. Cep: 80010-150     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS