Notícias

Imprimir
  • 15/12/2017 Geral

    Aposentados serão maiores prejudicados pelas mudanças no ICS

    Aposentados serão maiores prejudicados pelas mudanças no ICS
    Coletivo de Aposentados encerra atividades, mas mobilização continua na próxima segunda(18), às 8h30, na Câmara

    O Coletivo de Aposentados do Sismuc realizou atividades finais marcadas por momentos de confraternização e reflexão sobre perdas de direitos na gestão do prefeito Rafael Greca. Na última reunião anual, dia 7 de dezembro, os aposentados e aposentadas debateram os impactos do Projeto de Lei Nº 005.003672017, que inviabiliza o pagamento a tratamentos graves de saúde e aumenta a taxa do Instituto Curitiba de Saúde (ICS) para os servidores. Após ser aprovada a tramitação em regime de urgência, o projeto vai para votação na Câmara Municipal de Curitiba(CMC) na próxima segunda-feira(18). A direção do sindicato convoca os aposentados para estarem presente no dia 18, às 8h30, em frente à Câmara para participarem do ato contra essa desumanidade de Greca no ICS.

    A pedido do líder do governo, Pier Petruziello (PTB), a Câmara dos Vereadores aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei Nº 005.003672017, que altera a Lei Nº 9626/1999 e revoga a Lei Nº 8786/1995. O projeto aumenta a alíquota do Instituto Curitiba de Saúde (ICS) de 3,14 para 3,9% e retira o auxílio da prefeitura para o tratamento de doenças graves, medidas que afetam diretamente os aposentados. “Entendemos que muitos aposentados se utilizam dos benefícios que o Instituto proporciona e que, além do aumento da alíquota, a retirada do ressarcimento de medicamentos de uso contínuo para as pessoas que estão em fase terminal é desumana. Os aposentados são os principais atingidos por essas mudanças. Esses servidores trabalharam a vida inteira, se dedicaram ao serviço público e agora a prefeitura não vai ressarcir remédios? É uma injustiça com quem contribuiu com o ICS a vida toda”, observa Juliano

    Aposentados na mobilização contra mudanças no ICS

    Na ultima reunião do ano do Coletivo de Aposentados - que contou com confraternização após o encerramento das atividades - foi repassado o impacto da revogação da Lei Nº 8786/1995. A lei é clara: “autoriza o executivo a custear despesas com o tratamento de saúde dos funcionários, acometidos de doenças que especifica, revogando a lei nº 541/52, e dá outras providências”, ou seja, por meio dessa legislação, “fica assegurada a conclusão dos tratamentos já iniciados sujeitando-se aos limites de custeio ora estabelecidos”. No entanto o prefeito quer que a mesma seja revogada.

    “Precisamos que servidores da ativa e aposentados estejam mais uma vez unidos para impedir que mais essa injustiça seja cometida. Convocamos todos para o ato de segunda-feira(18), às 8h30, em frente à Câmara, contra a desumanidade de Greca no ICS. Temos que pressionar esses vereadores que querem agora, e literalmente, acabar com a vida dos servidores”, finalizou Giuliano.

    Passeio para Trigolândia

    O passeio dos aposentados para o parque Aquático Piazito, em Trigolândia, município situado na divisa entre os estados do Paraná e Santa Catarina, foi o cenário para as atividades em grupo realizadas no dia 29 de novembro. O objetivo foi proporcionar um momento de alegria e distração, pois 2017 foi marcado por muitas lutas dos aposentados contra o ajuste fiscal do prefeito Rafael Greca. “É importante ressaltar que todas as atividades foram custeadas pelo sindicato. Agradecemos aos aposentados e aposentadas, grandes companheiros de luta, pelo ano que passou e por estarem juntos conosco na batalha contra a aprovação do pacotaço de Greca e contra a retirada de direitos”, frisou Giuliano Gomes, coordenador de Aposentados do Sismuc.

    :: Veja também
    Galeria de fotos | Passeio dos Aposentados 2017 

Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar. Conjunto 901/902 - Centro. Curitiba- PR. Cep: 80010-150     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS