Notícias

Imprimir
  • 04/06/2019 Geral

    Primeiro CR conjunto debate a construção da greve geral

    Primeiro CR conjunto debate a construção da greve geral
    Foto: Repórter da Base
    Servidores intensificam o trabalho e focam na construção de uma grande assembleia na próxima quinta-feira (6)

    Em unidade rumo a construção da greve geral, o SISMUC e o SISMMAC realizaram o primeiro Conselho de Representantes conjunto das categorias. O encontro aconteceu nesta terça-feira (4) e debateu a continuidade das mobilizações que tem ocorrido em todo o Brasil e que tem levado milhões de pessoas às ruas, contra os cortes na educação pública e contra a Reforma da Previdência.

    Quem sabe mais, luta melhor!

    Os Sindicatos prepararam para você uma série de informativos sobre a greve geral. Os materiais já foram entregues para os representantes, mas caso você ainda não tenha recebido, não se preocupe, eles também serão distribuídos na assembleia da próxima quinta-feira (6). Não esqueça de pegar os seus e divulgar em seu local de trabalho!

    É de extrema importância que o debate acerca da retirada de direitos seja realizado com o maior número de trabalhadores possível! Por isso, os servidores do município realizaram uma avaliação dos locais que necessitam de maior atenção, além de formas de construir com a comunidade a necessidade da greve geral do dia 14 de junho, intensificando nosso trabalho.

    Para além dessas ações, é necessária a construção da assembleia conjunta como um instrumento de luta e de união do serviço público. É lá, que construiremos com a categoria nossa forma de intervenção na greve geral e reivindicaremos a manutenção de nossos direitos. Não se esqueça, a assembleia ocorre na próxima quinta-feira às 18h30 no clube Dom Pedro II (R. Brigadeiro Franco, 3662, no Rebouças).

    Juntos por nossos direitos

    Os ataques vindos do governo Bolsonaro não são poucos, o que torna a greve do conjunto da classe trabalhadora necessária. Precisamos estar unidos contra a Reforma da Previdência, que quer acabar com a nossa aposentadoria, aumentando o tempo de contribuição e reduzindo nossos salários, sem levar em conta as péssimas condições de trabalho a que estão submetidos os trabalhadores brasileiros.

    Com a desculpa de que é necessário realizar economia, a reforma prejudica ainda mais, os mais pobres, interferindo diretamente no modelo solidário que temos hoje e reduzindo os benefícios dos idosos e pessoas com deficiência. Enquanto isso, claro, os grandes empresários mantêm suas regalias e não pagam os mais de R$ 450 bilhões que devem a nossa previdência. 

    Devemos lembrar que está não é a primeira vez que lutamos para garantir nossa aposentadoria. A Reforma da Previdência já foi barrada pelos trabalhadores em 2017, momento em que nossas mobilizações foram essenciais para que mantivéssemos nosso direito a aposentadoria. Isso prova que a força da classe trabalhadora é grande, e que podemos, através da construção unificada da greve geral, barrar novamente essa reforma.




    Imprensa SISMUC/SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS