Notícias

Imprimir
  • 06/05/2019 Educação

    Contra a precarização da educação, todos na assembleia!

    Contra a precarização da educação, todos na assembleia!
    Arte: Ctrl S
    Assembleia para debater Greve Nacional da Educação acontece na quinta-feira (9)

    Mais uma vez, o governo federal tem mostrado que qualidade na educação e no serviço público não é prioridade. Cortes na educação básica e no ensino superior, fechamento de escolas e universidades, perseguição ideológica a professores e professoras e a reforma da previdência. Essas são algumas das medidas que o governo Bolsonaro tem aplicado na educação e para os trabalhadores.

    Para responder a estes ataques, o SISMUC e o SISMMAC convocam todos os trabalhadores da educação a participarem da assembleia conjunta, que acontece na próxima quinta-feira (9) a partir das 18h30 na sede do SISMUC (Rua Nunes Machado, 1577). Como pauta principal da assembleia os trabalhadores discutirão a Greve Nacional da Educação, que tem como objetivo construir resistência aos ataques do governo federal. O dia de luta será realizado no dia 15 de maio em todo o Brasil.

    Reforma da Previdência

    A desculpa para os cortes é de que é preciso economizar devido à crise econômica, porém, o perdão das dívidas dos empresários e gastos com parlamentares não param! A Reforma da Previdência é a maior retirada de direitos que os trabalhadores estão enfrentando neste momento.

    A Greve Nacional da Educação também luta contra ela. Os trabalhadores terão que contribuir mais, por mais tempo, e ainda receberão menos por sua aposentadoria. Para os professores e professoras, é o fim da aposentadoria especial de 25 anos de trabalho, além de impor uma idade mínima de 60 anos para homens e mulheres.
    Continue lendo
    Governo fecha os olhos para educação

    A vida destes trabalhadores nunca foi fácil. Os baixos salários, a falta de investimentos e a falta de estrutura nos locais de trabalho, dificultam ainda mais a vida dos profissionais da área. Se já não bastasse tudo isso, o Ministério da Educação (MEC) declarou guerra contra esses profissionais, incitando alunos a filmarem as aulas e delatarem seus professores.


    A expectativa é que estes ataques cresçam. Na última semana Bolsonaro e o Ministro da Educação Abraham Weintraub anunciaram cortes na educação básica que chega a R$ 680 milhões. Nas universidades os cortes chegam a 30% do total das verbas. Essas medidas podem inviabilizar o funcionamento de algumas escolas e universidades, além de reduzir a qualidade de ensino e aumentar a piora das condições de trabalho trabalhadores da educação.

    Arquivos para Baixar:

    Imprensa sismuc e sismmac
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS