Notícias

Imprimir
  • 26/10/2018 Geral

    Ampliação do pacotaço é protocolada na Câmara

    Ampliação do pacotaço é protocolada na Câmara
    Arte: CTRL S
    Greca quer intensificar a retirada de direitos dos servidores públicos e do conjunto da população trabalhadora
    O prefeito Rafael Greca quer intensificar a retirada de direitos dos servidores municipais de Curitiba. Não bastasse os mais de 30 meses de congelamento dos salários e o anúncio de míseros 3%, nessa quinta-feira (25), o prefeito protocolou um pacote de projetos de lei na Câmara Municipal que tem como objetivo dar continuidade aos ataques do pacotaço.

    Diferente do que foi aprovado no pacotaço de junho do ano passado, que alterava a data-base dos servidores para o mês de outubro em 2017 e 2018, mas retomava o reajuste para março em 2019, o novo pacotaço do prefeito quer fixar a data-base dos servidores em 31 de outubro.

    Além de intensificar a perda que já é sentida há mais de dois anos pelo conjunto dos servidores do município, a proposta vai limitar o poder de negociação do funcionalismo público em ano de eleição municipal. Isso acontece porquê a lei eleitoral veda reajuste acima dos índices de inflação de 180 dias antes da eleição até a posse dos eleitos.

    PSS no município
    Greca quer regularizar contratos temporários em regime de Processo Seletivo Simplificado (PSS), o que representaria um grande ataque a todo o funcionalismo público de Curitiba, já que abre portas para que a administração deixe de fazer concursos públicos.

    Para além de atacar os trabalhadores que ainda virão trabalhar na rede municipal, o projeto ataca diretamente os servidores da ativa e também os aposentados. Com a redução no número de servidores públicos, há diminuição da arrecadação para o Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC). Ou seja, quando quem está na ativa hoje quiser se aposentar, talvez não haja recursos suficientes para garantir o pagamento do benefício.

    Exclusividade do cartão no transporte
    Outro ataque que consta no novo pacotaço é a exclusividade no uso do cartão transporte, o que na prática significa o fim da função de cobrador e cobradora no município. Além da demissão de centenas de trabalhadores, se aprovada, essa medida pode sobrecarregar o motorista, que poderá ser responsabilizado pelo embarque e desembarque de passageiros com deficiência, mobilidade reduzida e idosos.

    Intensificar a participação dos servidores públicos no ato do dia 31Os novos acontecimentos nos mostram que precisamos intensificar a nossa mobilização para barrar mais essa série de ataques. Greca tem o apoio da bancada do tratoraço e precisamos ser firmes contra esse novo ataque. Por isso, participe do ato do dia 31, durante a audiência pública da Lei Orçamentária Anual (LOA) em frente à Câmara Municipal (R. Barão do Rio Branco, 720), a partir das 8h30.

    Organize o seu local de trabalho para a participação no ato e venha dizer aos vereadores que não admitiremos mais retiradas de direitos!
    Imprensa SISMUC e SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Monsenhor Celso, 225, 9º andar. Conjunto 901/902 - Centro. Curitiba- PR. Cep: 80010-150     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS