Notícias

Imprimir
  • 22/11/2019 Na Pauta

    No mundo de Greca, as prioridades estão invertidas!

    No mundo de Greca, as prioridades estão invertidas!
    Arte: Ctrl S
    Para a gestão, transformar a Prefeitura em cabide de emprego é mais importante do que valorizar quem atende a população

    Greca se elegeu prometendo cortar 40% do número de indicados políticos em cargos de livre nomeação. A promessa ficou para trás e a realidade é bem diferente: a quantidade de comissionados cresceu 27% no desgoverno Greca. Fazer da gestão um cabide de emprego para os seus puxa-sacos custa aos cofres da Prefeitura cerca de R$ 5 milhões por mês – quase R$ 65 milhões no ano!

    Enquanto seus protegidos têm todas as regalias, do outro lado, os servidores municipais sofrem com o congelamento da carreira por cinco anos – podendo chegar a oito para quem estava no estágio probatório em 2017.O congelamento é uma manobra do desgoverno Greca para acabar definitivamente com todos os planos de carreira para avançar no desmonte dos serviços públicos e entregar tudo nas mãos da iniciativa privada.

    Sextou e é dia de dizer: Vaza Greca!

    via GIPHY

    Imprensa SISMUC/SISMMAC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475 | (41) 98407-4932     E-mail: sismuc@sismuc.org.br
Atendimento de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

DOHMS