Notícias

Imprimir
  • 08/03/2019 Na Pauta

    Sem trégua pela Prefeitura, Professores e Professoras intensificam debates

    Sem trégua pela Prefeitura, Professores e Professoras intensificam debates
    Foto: Repórter da Base
    Coletivo se reúne e destrincha as reivindicações da categoria visando lutas em 2019

    O Coletivo de Professores e Professoras de Educação Infantil se reuniu na última quinta-feira (7). A Prefeitura não tem dado trégua para os professores e continua atacando a categoria, os servidores há muito tempo não têm suas reivindicações atendidas, e atendem a população em condições precárias de trabalho.

    Intensificando os debates e mobilização, o coletivo revisitou a pauta antiga e debateu novas melhorias da carreira e condição de trabalho. Além disso a tiveram repasse dos advogados do sindicato sobre os processos em curso da gratificação natalina e também da greve de 2015, sanando as dúvidas que possam ter surgido nas últimas semanas.

    Os Professores e Professoras também decidiram debater no próximo coletivo, ainda sem data definida, o último ataque colocado pela gestão. A Prefeitura colocou novamente em pauta no Conselho Municipal de Educação (CME) na quinta-feira (28) a possibilidade de contratação de profissionais sem formação específica para atuar na educação infantil. A medida foi aprovada a um ano atrás no CME com voto contrário dos conselheiros que representam os servidores. Clique aqui para mais informações.

    As reivindicações dos servidores serão entregues para a Prefeitura, porém, é necessário ter em mente e preparar a categoria para as mobilizações que virão. Greca tem apostado na desvalorização e na falta de diálogo com o serviço público, o autoritarismo da gestão precisa impulsionar os servidores para a luta!

    Confira algumas das principais exigências dos professores e professoras
    >> Carreira

    Redução da carga horária de 40 horas semanais, para 20 horas semanais, proporcionando isonomia com o magistério.

    Isonomia salarial com o quadro especial do magistério ainda existente, que tem dois padrões (40h semanais)

    Alterar a legislação de forma que LTS não seja considerada como fator de perda de direito à licença, como era o entendimento no magistério até o ano de 2017.

    Garantir que as licenciaturas contem para os crescimentos de carreira, proporcionando isonomia com o magistério.

    Revogação do pacotaço e descongelamento do plano de cargos e carreiras.

    >> Condições de trabalho

    Rever dimensionamento de professoras de educação infantil nos CMEIs, em conformidade com o Plano Municipal de Educação de Curitiba.

    Cumprir dimensionamento de crianças conforme a deliberação 01/2016 do Conselho Municipal de Educação articulado com SESA 0162/05.

    Garantia de profissional volante para cobrir afastamentos superiores a 15 dias.

    Realizar em 2019 consulta pública para diretores dos CMEIs, conforme previsto no Plano Municipal de Educação.

    Garantir que dias de greve da categoria ou que a afetem diretamente não sejam anotados como falta e não causem prejuízos na carreira dos professores de educação infantil.

    >> Formação

    Garantir a participação dos servidores nas práticas de ensino e estágio nos cursos de formação de nível superior, com dispensa de horário de trabalho para todas as atividades referentes ao curso.

    Aumentar o número de vagas nos cursos de formação continuada na área de educação abrangendo os professores de educação infantil, garantindo condições para participação efetiva dos servidores e que seja ofertada em horário de trabalho.

    Baixe aqui o documento na íntegra

    Imprensa SISMUC
Voltar para o Índice

Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba
Rua Nunes Machado, 1577 - Rebouças, Curitiba - PR. CEP: 80220-070     Fone/Fax: (41) 3322-2475     E-mail: sismuc@sismuc.org.br

DOHMS